03 janeiro 2014

Anunciando Os Novos Babys Do Blog!

Oi meus amores! Passando feliz, para avisar que temos seis novos livros na biblioteca do blog! 


Clarinda Dudley é uma curandeira e «feiticeira» que viajou sempre com o irmão mais velho, Phillip. Ao longo da vida de Clarinda, as suas principais tarefas foram manter o irmão longe de sarilhos, longe da prisão. Clarinda separou-se recentemente do irmão e está a viver na encantadora mansão rural escocesa do seu amigo capitão Tristan Odell. Aiden Bramwell é o irmão mais novo do conde de Roxbury. É um capitão experiente da marinha que - para horror da família - está envolvido no comércio. Dono de vários navios, usa-os para construir a sua própria fortuna de modo que, quando casar, possa fazê-lo como homem rico, sem ter de implorar por dinheiro ao irmão mais velho. Clarinda e Aiden vêm de mundos diferentes e têm personalidades muito diferentes, até que os seus caminhos se cruzam na véspera de Natal...



Até onde pode ir a paixão de uma pessoa por outra? Como, quando e por que começa? Até que ponto pode-se cometer alguma loucura para fazer parte da vida de alguém? Quais as consequências da paixão avassaladora incompreendida? Nesse seu primeiro e hilariante romance, Maurício Gomyde retrata o cotidiano de um cidadão normal como tantos que se vê por aí em qualquer canto, tentando responder estas aparentemente simples perguntas. Passeando com extrema facilidade tanto pela linguagem refinada e sutil quanto pela tosca, Maurício Gomyde nos brinda com um livro de leitura fácil e extremamente agradável.




"Ninguém mais escreve cartas hoje em dia", Marina pensava. Até que um dia uma caiu em suas mãos por engano e mudou o rumo de sua vida. Levou-a ao lugar que ela sempre sonhou. E a conhecer o amor do jeito que nunca imaginou, da forma mais improvável do mundo...




O relato de uma escritora que se deu de presente uma viagem a Paris, sozinha, e que por lá ficou mais de três meses fincando pequenas raízes: alugou apartamento, fez compras no supermercado, foi à manicure. Teve que se de´brouiller: se virar. Acabou virando um pouquinho parisiense e andou, andou muito, se perdendo para se achar. Foi com a intenção de redescobrir a cidade, de olhar Paris como se fosse a primeira vez, e também para ter um tempo para olhar para si mesmo, se redescobrir – e se divertir.




Esta poderia ser mais uma daquelas histórias em que a protagonista está na faixa dos 30 anos, é bonita, descolada, tem um emprego legal, uma mãe meio rebelde e sonha com um grande amor que de preferência não dê muitos palpites em sua vida. Poderia, se Amanda não contasse com um ingrediente a mais: ela é totalmente, absolutamente, hipocondríaca. Não passa uma semana sem se presentear com uma consulta ao novo especialista da cidade, seja lá qual for a especialidade.
A chegada de Brian à vida de Amanda bem que poderia dar uma virada de mesa nessa situação, mas ele tem um cachorro, o que inviabiliza qualquer possibilidade de romance. Afinal, Amanda prefere morrer solteira a conviver com os milhares de germes que habitam o corpo daquele animal "selvagem"...
A pílula do amor é um romance sobre neuras, mas sobretudo sobre tolerância. Brian saberá dar a Amanda o remédio de que ela no fundo precisa? E Amanda conseguirá descobrir qual é a verdadeira causa de seu problema e poderá ter uma vida normal e feliz? Descubra a resposta na divertida história de Drica Pinotti, um livro que fará você rir muito, lembrar de pessoas conhecidas e, principalmente, parar para pensar se não está levando as coisas muito a sério. 



Um livro para amar: essa poderia ser uma breve descrição sobre “Meus Pensamentos Pra Você”. A poesia, aqui contida, coloca o leitor em contato direto com a realidade de quem ama e se faz amar, fato que se tem tornado raro no cotidiano contemporâneo, marcado pela desumanização e impessoalização até do mais nobre dos sentimentos, o amor. Através da sensibilidade artística, o poeta resgata e convida a redescobrir o simples e o humano, apresentando a grandeza e a fragilidade do homem que tem coragem viver o sentimento. Com uma linguagem clara, as poesias abordam o amor com uma naturalidade que nos faz viver – ou reviver - junto ao poeta, esse sentimento. Quem tem – ou já teve - um grande amor, vai-se recordar do encontro, dos momentos felizes, das angústias sofridas com a ausência da pessoa amada e, até mesmo, da dor sentida ao perder o objeto da nossa afeição.


É isso aí meus amores! Uffa, todos os livros já estão disponíveis na biblioteca do blog! Bjitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante.