Resenha(Dupla): Primeiro Túmulo À Direita E Porque Pequei





Autor: Darynda Jones 

Páginas: 320

Classificação: 5/5

Sinopse: Charlotte Jean Davidson é uma Ceifadora. Sim, ela é a luz que guia as almas perdidas para o Além. Sem foice ou capa ou caveira ou barca. E quando seu tempo não está sendo consumido tentando convencer alguma alma a partir dessa pra melhor ou ajudar a mandar uma mensagem para alguém deixado para trás ou a resolver o assassinato de algum espírito, Charley trabalha como detetive particular e consultora da Polícia. Como se tudo isso não bastasse, ela tem recebido a intensa e muito sexy visita de alguém em seus sonhos. Seria seu amante anônimo um outro espírito ou algo totalmente diferente?


"Melhor ver os mortos que estar morto."

Hey amores! Sinceramente me encontro sem palavras para descrever a perfeição desse livro!  Vou começar dizendo que ele é realmente IM-PRES-SIO-NAN-TE!!! 

É bem notável que eu amei a história né? Amei e amei muito! Sabe aquele livro que você pega para ler sem pensar muito a respeito e depois se arrepende? Foi o que aconteceu comigo antes de eu ler as primeiras 10 páginas! Foi só o que precisei para estar trocando horas de sono, alimentação e amizades, para ler. Eu não dava absolutamente nada! Pelo livro... Mas quando terminei... Ah gente, quando eu terminei estava fadada a falar sobre o livro, pensar sobre ele, e citá-lo 24 horas por dia!!!

"—Quebrou algo? —A voz do tio Bob suavizou.

—As pálpebras, acredito. Não posso abri-las."

Já faz um tempinho que eu terminei a leitura mas por falta de tempo eu não postei a resenha antes. E continuo com a história fervilhando em minha mente! Não consigo parar de pensar sobre a história tão bem desenvolvida, ou as pérolas incomparáveis ditas pela Charley! Ela é única!! Com uma escrita envolvente, sensualíssima, e original, não me surpreende que o livro tenha recebido o prêmio Golden Heart de Melhor Novela Romântica Paranormal. Gente, essa autora é impecável!!! 

Não encontrei defeitos para falar, a não ser por um deslize ali, outro lá, mas nada que não dê para fazer vista grossa diante a delícia de história com a qual a autora nos presenteia. Acho que fiquei muito ocupada tentando desvendar os mistérios e parar de gargalhar um pouco na mesa do café, ou durante a madrugada, para perceber se teve algum deslize mais grave. 

Primeiro ponto para a autora, a Charley é demais! Nunca vi uma mulher tão decidida, astuta e engraçada como ela. Perde a vida mais não perde a piada! Além disso é daquelas que independente da situação que ter aventura! Esforçada e inteligente me conquistou acima do normal! #ILoveCharleyDavidson


"As mulheres que se comportam raramente fazem história."

Como um anjo da morte nada convencional, sobrou para ela o pepino de ajudar os mortos a cruzarem pela luz, ou seja ela, para o céu. E quase sempre, descobrir quem os matou ou como morreram. Explorada de uma forma muito simples e natural, a morte passou a ter outra cara depois dessa leitura. Incrível como a autora lidou com o tema, e como encaixou um anjo da morte nisso. O papel dela é simples e medonho. Ela vê os mortos e os ajuda a encerrar seus assuntos inacabados na terra para que possam sem mais delongas passarem literalmente por ela a caminho do céu. Ela é um portal, e por isso eles tem que passar por ela para descansarem em paz.

"Dentro de minha cabeça, as estrelas explodiram para virarem supernovas
incandescentes. Em minha mente se formaram galáxias que me permitiram

presenciar o nascimento do universo."

Ela tem uma vida normal, e o mais interessante, não teme a morte ou aos mortos que vê, todos os dias em todos os lugares! É detetive particular, e ajuda seu tio Bob, no departamento de polícia de Albuquerque. Já desvendou vários crimes com a ajuda de seus amigos já falecidos. Além deles há também no plano terrestre, sua vizinha/melhor amiga/recepcionista Cookie. Ah, que amor de pessoa a Cookie é! Com  uma filha na adolescência e divorciada, tem que sustentar a casa e a filha sozinha. E está sempre disposta a ajudar a Charley, seja em um crime ou com uma boa xícara de café! Ela é a melhor amiga que todos gostariam de ter. Amiga e confidente fiel, está ao lado de Charley sempre, para o que der e vier! Outro personagem adorável!!!

"Ter você perto me faz

apreciar o valor do comportamento hormonal adolescente."

E tem Reyes Alexander Farrow. Que literalmente é o filho do demônio. E é o pecado em gente! E que pecado minha gente... Capaz de colocá-la em chamas com apenas um olhar se tornou mais um completo mistério na vida de Charley. Um que ela não tem certeza sobre se quer ou está preparada para decifrar. Além dele, Charley está envolvida em um dos maiores casos de sua vida. Um crime que envolve a morte de três advogados e tráfico de pessoas. 


"Hoje em dia, os sindicatos do
crime estão mais hierarquizados que a nobreza britânica."

E é nesse clima de mistério e ousadia, que fui apresentada ao melhor romance sobrenatural que li na minha vida! Complexo e muito, mas muito sexy, me atraiu de uma forma irracional. Só posso dizer que me apaixonei perdidamente pelo jeito de ser dessa mulher! Forte e decidida não deixa ninguém dizer, e paga caro por isso, o que ela pode ou não fazer da vida dela. E resolve seus problemas e os dos outros sozinha! Bastante discriminada por ser mulher, e taxada como louca por seus companheiros de polícia, por culpa dos boatos que circulam de que ela recebe uma ajudinha extra, está sempre disposta a enfrentar quem quer que seja na cara e na coragem.

Com uma história bastante complicada, tendo vários atentados frustrados contra ela em suas costas, sabendo de seu dom de vidência desde os cinco anos, e lembrando do dia do seu nascimento. Me surpreendi com o fato de ela não ter ficado completamente louca! e de ser tão coerente com seus propósitos! Inteligente e muito divertida me fez dar boas gargalhadas a cada no máximo duas páginas! 

A escrita descontraída da autora, ao mesmo tempo que nos prende e hipnotiza, nos faz rir e refletir. É daqueles livros que você termina e fica com ele na cabeça pelas próximas semanas! Tem uma vasta quantidade de livros da série a serem lidos ainda, mas infelizmente para meu completo desespero só tenho até o segundo!!! Se tivesse a série toda só precisaria de uma ilha deserta e água de côco, para ser a pessoa mais feliz do mundo e me abster da humanidade....

Não tem palavra que descreva melhor esse livro do que original! Não tem como não amar!! Com pérolas para serem utilizadas no dia-a-dia, traz uma visão cômica para um assunto tão delicado. E o lado de romance do livro, literalmente pega fogo! Não tem como não se apaixonar por esse casal tão parecido e tão oposto. Adoro o modo como ela lida com esse amor proibido. Com certeza foi a cerja do bolo!

"Tornei-me sua lua, o satélite seduzido por sua órbita, pela força de sua gravidade."

Os personagens secundários são de extrema necessidade e tão quanto os principais muito bem desenvolvidos e críveis! Cada um tem sua marca em especial e se mostram indispensáveis para a história. Eles tem muito que acrescentar e deixam tudo bem mais fácil de absorver e entender. A Charley é bastante reservada com relação ao seu dom e as suas emoções. Tem uma madrasta digna da madrasta da Branca de Neve, e uma meia irmã tipo a da Cinderela. Seu pai é um verdadeiro paizão, mas faz vista grossa, quase cega, para a perversidade e destilação de veneno da esposa. Motivo pelo qual Charley tratou logo de arrumar seu canto. 

“Este é um caso de corações partidos e mentes destruídas.”

Ela perdeu sua mãe ainda no parto, e sempre se deu muito bem com seu pai, e embora tenha sido criada pela sua madrasta desde pequenina, não recebeu amor por parte da mesma. E ainda assim não se tornou uma mulher amarga nem nada, e isso me fez amá-la ainda mais. Tendo seu tio Bob para o que precisar e sua amiga Cookie, ela é invencível! 


"Embora não reclamasse. Quem morre de
sede não se queixa das inundações."

Sério gente, acho que dar uma chance para esse livro foi a melhor decisão que tomei esse ano! rsrsrsrs. Ok, sem exageros... Mas sem floreios, o livro é PER-FEI-TO!!! Recomendo muitíssimo para todos que admiram uma boa leitura, e que gostam de graça e sensualidade em um só lugar! 




Autor(a): Darynda Jones

Páginas: 68

Classificação: 5/5

Sinopse: Darynda Jones revisita o sexy mundo do suspense sobrenatural que criou com a série Charley Davidson, através do relato curto Porque Pequei.


Nesta história, Charley ajuda uma mulher a descobrir como morreu e dá o empurrão necessário para passar ao outro lado.


Hey amores! Esse conto antecede o segundo livro da série Charley Davidson, e claro eu tinha que ler. Com poucas, mais muito bem escritas páginas ao melhor estilo Darynda Jones. Esse conto é importantíssimo para que fique claro para os leitores como funciona a questão de ajudar os mortos a "cruzarem" através da Charley. E de como funciona esse negócio de ser anjo da morte.

Sem perder a pegada humorística e sensual, Darynda revisita o mundo de Charley sob uma nova perspectiva. Dessa vez o conto é relatado pela fantasma. Então fica muito mais fácil de entender o que acontece com a Charley, quando visto sob o ponto de vista de outra pessoa. Desde sua fisionomia, até o momento de transição dos mortos através dela.

"E, quando estão preparados, eles podem cruzar através de mim.
—Através de você?− perguntei, um pouco atordoada. — Literalmente?
—Sim. Não mencionei?− quando sacudi a cabeça, disse, — Espero que isso não

te espante. Parece como se tivesse visto um fantasma."

 A vida de Charley, está mais calma agora que ela resolveu o maior caso de sua vida, ganhando o respeito e reconhecimento devido por seu trabalho. Mas é claro, como esse não é o seu trabalho oficial ela ainda tem muito o que fazer. Em uma bela madrugada, ela recebe a visita bastante atordoada de uma fantasma que não se lembra de absolutamente nada sobre sua morte. A não ser de que ela estava caindo.

"—Ok, muito cedo. Os novos não têm o melhor senso do humor.
—Sinto muito. Estou um pouco morta agora.

Ela sorriu e assentiu. — Isso está bem. Está captando."

Sem muitas pistas úteis para averiguar, ela procura nos jornais sem muito sucesso. E ao interrogar a morta misteriosa, ela acaba por perceber que não há só uma morte na história, afinal a mulher estava grávida! Sim, mas como o conto é narrado pela fantasma, o maior choque vem por parte dela própria. Que por algum motivo que ela desconhece acredita que tenha tirado a própria vida. E por conseguinte a de seu filho!

E em meio a essa madrugada turbulenta, ainda há Reyes. Desaparecido desde o final do primeiro livro, ele aparece sem nenhum pingo de remorso ou muito menos com um resquício de explicação. O mais intrigante é o motivo pelo qual ele fica aparecendo em vários momentos do conto. E em como uma história de um aparente suicídio termina em um belo sacrifício.

"Ele se aproximou e sorriu a Melody. — Feliz aniversário, minha linda.
O sorriso de Charley se ampliou e sussurrou. — É, verdade!

—É, mas estava falando com você."

Primeira coisa que eu amei no conto, a autora explorou um lado humano e sensível até então desconhecido na Charley. Ela se mostra muito mais amável do que eu já havia percebido. E a questão de ver a Charley não como pessoa, mas sim como o anjo da morte é outra agradável surpresa. Não que essa questão não tenha sido abordada no primeiro livro, mas é que no conto é só o que é abordado. Nos dando uma visão singular de como ela age com seus fantasmas. 

"Mantenha suas calcinhas, tio Bob. Resolveremos."

Outra coisa maravilhosa, é que agente consegue entender por tudo que o fantasma passa desde sua morte até a passagem. O modo como tudo perde o sentido, as horas, as cores, as palavras... E como tudo é novo para eles. E claro, como eles recebem a notícia de terem se encaminhado inconscientemente para o anjo da morte.

"A viagem foi rápida. Vi lembranças e pensamentos que não eram só meus. Levou

um momento para me dar conta de que pertenciam a Charley. Vi como esperava com todo seu coração que Reyes a amasse. Só um pouco.
Só o suficiente para mantê-la funcionando dia após dia."

A fantasma em questão é uma fofa! Embora no começo muito perdida, me fez acreditar que ela havia cometido o suicídio, e se questionou sobre sua própria índole me fazendo pensar sobre quem realmente teria sido ela, é uma completa fofura. De um enorme coração, fez logo de Charley uma amiga confiável. E presenciando todos os encontros inesperados com Reyes, se perguntou como vivia Charley, e se iria para o inferno! 

 Como o conto é curtinho não demora muito para Charley desvendar o mistério e nos chocar com sua descoberta. O conto se passa no aniversário de Charley e nos presenteia com uma singela história sobre amor e proteção maternal.


"Era o momento. Mas, adiantei-me e
abracei primeiro Charley. Ela me devolveu o abraço, e senti como se estivesse envolta
 pelo sol. Então, sem pensar mais, cruzei."

Indispensável para quem quer entender um pouquinho mais sobre o mundo da Charley e tudo com o que ela tem que lidar, recomendo muito!!!! Um conto perfeito, sem perder o charme e a sensualidade que já são marca registrada da autora.


Espero que tenham gostado! E que não deixem de comentar!!! 
Bjokas e até próxima.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo