Resenha: A Verdade Sobre Nós



Autor(a): Amanda Grace
Páginas: 208
Classificação: 4/5
Sinopse: Madelyn Hawkins está cansada. Cansada de ser sempre perfeita. Cansada de tirar A em tudo. Cansada de seguir à risca os planos que os pais fizeram para ela. Madelyn Hawkins está cansada de ser algo que não é, algo que não quer ser. E então ela conhece Bennet Cartwright. Inteligente, sensível, engraçado. A seu lado, ela se sente livre e independente. Uma história que poderia muito bem ter um final feliz, não fosse por um detalhe: Maddie tem apenas 16 anos, e Bennet, além de ter 25 anos, é seu professor. Pressionada pelos pais a participar de um programa para jovens talentos, Maddie pula dois anos do Ensino Médio e vai direto para a faculdade, onde conhece e se apaixona pelo professor de biologia. O sentimento é recíproco, e para dar uma chance àquele novo relacionamento que lhe faz tão bem, ela decide não contar para Bennet sua idade. Não demora muito para que as coisas comecem a dar errado, e as consequências da farsa de Maddie ganham contornos devastadores quando a verdade vem à tona.



" Então, para você, para mim, para eles, aqui está:
A verdade sobre nós."

Hey amores e amoras! A Verdade Sobre Nós teve um efeito engraçado sobre mim, eu bati o olho na capa e soube que precisava lê-lo, mas não de uma forma normal, foi algo como reconhecimento.  sabe quando você olha pra o livro e sabe que de alguma forma existe uma conexão ali? Foi isso que eu senti, uma conexão.

Eu já sabia desde o início que seria uma história triste e melancólica, mas não consegui não me apaixonar. Agente já entra na história, com um clima tenso, pesado. E aos poucos vamos nos inteirando da história através do ponto de vista da Madelyn. A doce menina de 16 anos que vai contando como foi que se apaixonou perdidamente pelo próprio professor de biologia. E como tudo isso trouxe mudanças boas e ruins em sua vida.

" Garotas inteligentes não deveriam fazer coisas
estúpidas."

Eu me identifiquei de cara com a personagem principal, toda essa cobrança, essa expectativa demasiada encima de alguém pode ser cruel. E eu me solidarizei de todo seu sofrimento. Ela se agarra a esse amor de uma forma tão pura, ela encontra nele a razão, o motivo que antes ela não tinha, para se encontrar, se entender. Mas é claro que sendo construído em uma mentira, um dia tinha que ser descoberta, e mandar todo o resto ralo abaixo...


"Se eu tivesse vinte e você, trinta, será que alguém se importaria? A diferença entre o amor que pode durar uma
vida e o amor que nunca pode acontecer."

Em todo momento, até nos mais doces e amáveis, eu me peguei esperando pelo pior. Ela deixa tão claro que também esperava por isso, que chega a doer. Pensar que alguém pode ter suportado toda uma vida sem saber ao certo quem era e o que  queria, e depois que enfim parece ter se encontrado tudo desmorona dessa forma, faz agente dar valor ao que é.

" É difícil decidir o que ser quando você só se destaca naquilo que não quer ser." 

Minha história com esse livro foi incrível, estava eu esperando a internet carregar, já que ela está a me dar trabalho e preciso resolver isso!,  e enquanto esperava eis que este livro me olhava da prateleira e ma chamava, com essa capa adorável e romântica que prometia mais que uma história de amor. E quando eu comecei a ler fiquei tão presa na história que não conseguia parar! E quando dei por mim, tinha terminado. Simples assim! Mas durante toda a leitura, estive com nó na garganta que não me deixava em paz, até que no fim as lágrimas foram inevitáveis...


"Só queria ter sabido, naquele dia no rio, que não eram minha vida, minha dor, que estavam em jogo. Eram as suas." 

A internet ficou lá aberta, eu não conseguia fazer nada, só ler. A história é realmente impressionante, primeiro que a autora já é conhecida por suas histórias cheia de contradições e amores não tão convencionais... então pra mim foi uma surpresa enorme, estar dentro de uma história tão contraditória e tão agridoce. É tão leve e tão fresco, não tem como não amar.

Embora a temática seja diferente, eu gostei muito dessa nova experiência. Ver o modo como ela cresceu e se encontrou, fez tudo valer apena. O livro conta a história de uma garota de 16 anos que se apaixona por seu professor de faculdade, Bennet. E com ele, ela se sente ela mesma, esquece toda a pressão e toda a cobrança de seus pais. Se sente livre. Mas para que esse romance fosse pra frente ele não poderia saber a idade dela, então ela resolve omitir esse pequeno detalhe. O que lhe custa um grande amor.

" Nós. Talvez exista um nós, mesmo que seja apenas uma nota de rodapé em sua vida."

Não dá pra dizer bem, algo como " perdeu o amor de sua vida", afinal ele foi seu primeiro amor. E também não gosto de pensar no que teria acontecido se ela tivesse dito qual era sua idade, tenho a sensação que de alguma forma as coisas teriam sido menos piores para ambos, mas é triste demais. Logo no primeiro olhar o professor se apaixona por ela, como se ela fosse tudo o que ele precisava, ali, ao seu alcance.  Acho que isso o cegou não deixando ver como ela estava distante...

Ela faz de tudo pra ser boa pra ele, e sem perceber encontra a si mesma durante a jornada. O mais legal dela, é que ela não é uma daquelas garotas bobinhas e ingênuas, que fazem tudo errado ou estragam tudo sem querer. Ela não está em busca de popularidade e nem se mostra indefesa ou insegura na frente das pessoas, ela está ali para um único objetivo. Ser exatamente o que seus pais querem que ela seja, a filha perfeita e extremamente inteligente que ela sempre foi. Eles só não percebem que isso não é o que ela quer pra ela.

E quando ela encontra Bennet, dez anos mais velho que ela, bonito, atraente e doce. Ela não sabe como resistir. Mais acho que o que a fisgou na verdade, foi o fato de ele ter reparado nela, quando ninguém mais o fez. E isso foi a ruína de ambos. 

Embora seja um amor incorreto em nenhum momento consegui me sentir contra, ou torcer menos por eles dois. Sei que seria impossível, mas rezava pra que acontecesse um milagre e eles acabassem juntos. Se reencontrassem,ou algo assim. ´

"— Mas não a perdeu.
— Não. Acho que a honestidade tem seu valor."

É engraçado o modo como a autora descreve, porque em nenhum momento ela tentou ser mais do que podia ser, ela só se mostrava numa versão melhorada dela mesma, menos presa. E durante todo o tempo em que eles passaram juntos em um relacionamento no mínimo tenso,porque eles não podiam fazer nada enquanto ele fosse professor dela, então, eles se mantiveram em uma amizade colorida a espera do momento certo, ela nunca mentiu pra ele. E ele nunca percebeu o que estava diante dele, porque ela não parecia ter a idade que tinha, é uma alma velha em um corpo jovem...

É lógico que quando ele descobre, a mentirinha, sai de controle, e a situação fica cada vez pior.  Mas o que mais me doeu, foi o modo como ele, depois de tudo, conseguiu sentir a mesma repulsa e preconceito pela idade dela. Ok, não estou defendendo o lado dela. Ela errou. Mas não acho que ele tinha o direito de agir do modo que agiu, foi muito cruel.

Amei o modo como ela registrou tudo, absolutamente tudo, naquela carta. No total foram duas, em momentos de desespero com pedidos e súplicas, e em momentos menos angustiantes com explicações. O final foi a parte mais dolorosa, sei que não deveria ter esperado nada mais do que a conclusão disso, algo para se deixar no passado. Mas, não pude me contentar só com a promessa de alguma coisa.  

" Mas agora sei que você está bem e, de alguma forma, também preciso ficar bem.
Estou deixando a mágoa e a tristeza e a culpa para trás, e principalmente…
Estou deixando você para trás."

Por fim, eu consegui amar o livro! E a conexão é verdadeira, já entrou para os favoritos, é um daqueles livros que você fica constantemente lembrando. Não dá pra esquecer... Super indicado, mas fica a dica, leiam de coração e mente aberta, para que vocês possar absorver tudo que esta obra incrível, tem a ensinar. E peguem os lencinhos! ;)

Para Ler Ouvindo: Waves - Mr. Probz




Espero que tenham gostado!

Bjokas e até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo