Lá Vem Resenha: Timestorm

Timestorm

Autor(a): Julie Cross

Páginas: 368

Classificação: 4\5

Sinopse: Timestorm - A batalha entre o Tempest e o Eyewall, as duas divisões da CIA que combatem as ameaças relacionadas a viagens no tempo, chega a uma conclusão chocante neste último livro da trilogia Tempest. Agora, a busca pela sobrevivência estende os limites da história, tanto no passado quanto no futuro, e o mundo que Jackson Meyer conhecia se torna um lugar marcado para sempre pelos efeitos nocivos das viagens no tempo. Após escapar das garras da morte depois da sua mais longa viagem, ele constata que precisa deter os experimentos de Thomas e do Dr. Ludwig na sede do Eyewall. O que se inicia como um plano de fuga torna-se uma guerra entre o tempo e a humanidade, entre o livre-arbítrio e a paz.



“O inferno está vazio e todos os demônios estão aqui”

Hey amores e amoras! São tantas resenhas para atualizar que eu ainda devo passar mais um mês atualizando! rsrs. O livro da vez é Timestorm. Que não é  mais uma leitura, mas principalmente o último livro de uma trilogia muito amada, e da qual eu estava louca para ver o desfecho, e para terminar esse ano. O problema, é que quando acabou eu fiquei naquele estado, meio WHAT?? O que eu faço agora da minha vida?? 


" Será que isso realmente conseguiria deter
qualquer guerra que tivesse causado a destruição deste mundo? E mesmo que conseguisse, que preço teríamos que
pagar depois da morte por essa decadência moral?"

Como já dito na sinopse, para descrever o livro inteiro, mas principalmente o final, a palavra é CHOCANTE!!! Não indico para quem tem coração frágil...



"Acho que, quando você está
realmente prestes a morrer, você aceita. Você não tem mais medo. Esse medo da morte é o medo mais forte de todos e é também uma dádiva. Significa que não é a sua vez ainda. E quando for a minha vez, eu vou saber e vou parar de ter medo. E vou parar de querer lutar contra isso." 

Uma coisa que pouco acontece nessa trilogia, aconteceu logo no início de timestorm, aquele espaçamento sem muitos acontecimentos. Como já estou acostumada com o ritmo constante de ação do livro, essa pequena pausa, me surpreendeu. No fim ela foi necessária, mas é preciso ter um pouco de paciência para passar por ela.


Jackson Meyer é um agente do Tempest. Uma divisão policial do futuro, que tem como propósito proteger os viajantes do tempo. Tempest  e Eyewall, são divisões da CIA que vivem em guerra.Uma guerra que  agora ameaça destruir tanto o futuro, quanto o passado. Cabe a Jackson e seus amigos, darem um fim nela.



" Esse é o sistema que tem de existir para que sejamos bem-sucedidos. Cada um de nós tem a sua própria missão, sua parte a cumprir."

Nesse livro já comecei tento um pequeno ataque cardíaco com a suposta morte de Jackson. Fato que ficou em suspenso no fim do segundo livro. E como já começa em um momento totalmente diferente de onde terminou, eu passei um tempo tentando me encontrar e entender o que estava acontecendo. Agora vem a pergunta: Como uma autora é capaz de colocar o leitor em pura aflição ainda na página 10 do livro?? Pois, é. Essa é a especialidade da Julie Cross.


Quando enfim eu entendi o que estava acontecendo, e respirei aliviada por ele não ter morrido, começam os problemas.Devido ao grave acidente que Jackson sofreu, após um salto no tempo, e de ter ficado preso em uma ilha do Eyewall, ele começa a apresentar alguns sintominhas básicos de alguém que pode não viajar mais no tempo. Suas mãos tremem, e por qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, Jackson tem hemorragias gravíssimas! 


Acho que essa foi a primeira das muitas vezes que eu parei, olhei para o livro, e perguntei WHAAAAAT?? Fiquei bem contrariada vendo o Jackson naquela situação. Mas é claro, que isso nem de longe, seria o problema central. Eles tinham que sair de lá. Afinal, não estava só ele preso por uma força invisível, em uma ilha no solo inimigo. Na verdade estava ele, seu pai, sua irmã, sua namorada, e um bando de viajantes no tempo que assim como ele queriam acabar com a guerra.



 “Ame todos, confie em poucos e não faça mal a ninguém”

Dentre eles, um se destacou e merece todo o meu respeito, admiração e principalmente o amor que criei por ele. Blake é um cara cheio de graça, divertido, fofo e determinado. Para ele não há nada mais importante do que avida e sobrevivência daqueles que ama. E ele não mede esforços e sacrifícios para que isso aconteça. É claro, que isso tem seu preço. Mas ele para mim, foi quem roubou a cena. Forte, confiante e inteligente, se mostrou um ótimo amigo para Jackson - quando todos só sabiam fazer bico para ele - e ainda foi a pessoa mais altruísta da história, se sacrificando por todo mundo. 


Além de estar passando pela situação mais complicada da sua vida. Jackson ainda tem que lidar com sua irmã  mais nova que voltou do passado - que frase mais confusa né? rsrs - e está naquela fase da adolescência, sua ex-namorada que não se lembra dele, com seu pai que como todos os outros estão desesperados para sair da ilha e com a descoberta de novos poderes relacionados ao tempo. 



" Pense no fim. Não pense em nada, apenas no fim do mundo. O silêncio."

Nessa primeira parte da história eu sofri um bocado. Pela primeira vez senti que as coisas não andavam, não aconteciam e fiquei agoniada. Ver o Jackson tão impotente também não foi muito animador. Mais o que me deixou com raiva suficiente para ter que parar e respirar, foram os adoráveis pitis de Holly Flyn. A ex-namorada de Jackson. Eu quase arranquei meus cabelos por causa dela! Teve momentos que eu tive que me segurar para não acabar com o livro tentando entrar nele para estrangular a Holly!! Mas ainda tinha a Courtney então foi bem difícil...


Quando a história começou a se desenrolar, eu já estava com os nervos à flor da pele, só esperando pelo que a autora ia aprontar com os personagens dessa vez. Não podia esperar nem em um milhão de anos, o que aconteceu. Não vou entrar em detalhes para não acabar com a graça do livro, mas depois que eles saem da ilha, ainda no início do livro, eles saltam de volta para 2009, onde tudo começou. O problema é que ao chegar de volta em casa, eles descobrem que tudo que fizeram para destruir o Eyewall foi em vão. Eles acabaram modificando o passado. E agora um vírus mortal, está assolando a humanidade por conta das várias linhas do tempo criadas.


Certo, quando eu vi o que estava acontecendo eu entrei em pânico! E toda a luta? As vidas perdidas? Porque sim, é claro que alguém tinha que morrer no meio do caminho! E essas pessoas? Depois que eu consegui me acalmar e não jogar o livro fora, continuei lendo na esperança de que algo milagrosos acontecesse. 



" Só agora estou começando a perceber que a minha vida parece um jogo de xadrez muito difícil. Fique com esta peça, sacrifique esta outra... Mova esta e vinte movimentos depois... xeque-mate."

Durante a fuga da ilha, Jackson teve todas as pessoas importantes de sua vida, devolvidas para ele. Seu amigo Adam, sua parceira Stewart, e na volta para 2009 sua amiga e parceira de outra linha do tempo Kendrick. Quando o vírus atingiu a sociedade, pôs em risco a vida de todos eles novamente. E para situações extremas, soluções extremas. Com isso em mente, lá foi Jackson com a ajuda de sua irmã e do Comandante Marshall, que também é agente do Tempest e viajante no tempo, resolver o problema provocando um Timestorm. Uma tempestade temporal.



" Meu corpo mergulhou em direção ao fundo do oceano, enquanto o meu coração permanecia na superfície, com uma garota que eu tinha amado por tanto tempo que eu nem conseguia me lembrar como era antes disso."

Nesse ponto eu tenho que bater palmas a Julie Cross. Ela me enganou perfeitamente! Me levou direitinho na conversa de destruir o universo b para salvar o a e quando chegou no final... Ela me deixou sem chão. Confesso que chorei muito! Passei a madrugada inteira chorando com o que aconteceu, e com quem aconteceu. Mas não posso dizer que o final não me agradou. Ela conseguiu explicar tudo, não deixou nenhuma ponta solta, e ainda fechou tudo quase como eu queria! E só por isso, não valeu minhas 5 estrelas! 



"Isso é o que importa, Jackson. Os relacionamentos não são sobre um ideal de amor e felicidade para sempre. São sobre aquelas coisas que nos incomodam um no outro e que, ainda assim, nos pegamos com saudade e querendo viver de novo." 

 Eu esperava mais do final, mas fiquei feliz em como a autora resolveu a situação. Adorei o desenvolvimento da Courtney na história. Por quem me apaixonei! Começou como uma garotinha mimada, filha de papai, e terminou como uma forte heroína. Doce, inteligente, e forte, é uma das personagens de quem  mais sinto falta, e por quem mais torci.



" Eu amo você, Courtney. Você é a melhor metade de mim."

O pai do Jackson é uma fofura! O amo desde o primeiro livro, mas nesse ele foi impecável! E como sempre, resolve boa parte do problema quando os outros não sabem mais o que fazer. Ele é demais! Quem me decepcionou um bocado nesse livro foi a Holly e o Adam. Mas não posso culpá-los. Eles não estavam na linha do tempo certa, então... 



" Sei que não é possível. Não todo dia. Você pode dizer à pessoa o que ela deve sentir ou até o que ela sentia antes, mas você não pode fazê-la sentir."

Bom, por fim, o livro segue a mesma trilha alucinante que é a escrita da autora. Envolvente, cheio de ação e muitas, muitas surpresas. Esse é aquele tipo de livro que você se lembrará com detalhes para sempre! Indico a todo fã de distopia.



" (...) Estou naquele tipo de
humor em que a ignorância é uma bênção."

Li esse livro ao som de uma banda MA-RA-VI-LHO-SA!! Que é a AFI com a música 17 Crimes. Me deixou mega  a vontade com a história e ajudou muito a entrar no clima tenso e cheio de ação do livro.





Espero que tenham gostado, que não deixem de me dizer o que acharam, e se já leram o livro! ;)

Bjokas e até a próxima... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo