28 fevereiro 2014

Parei Para Assistir: 47 Ronins

47 Ronins


Direção:  Carl Erik Rinsch

Duração: 1h59min

Elenco: Keanu Reeves; Hiroyuki Sanada;Kô Shibasaki...

Gênero: Ação, Fantasia

Classificação:  4/5

Sinopse: Não recomendado para menores de 14 anos.

Kai (Keanu Reeves) é um mestiço que vive em Ako desde quando era garoto, sempre sob a proteção do lorde Asano (Min Tanaka). Entretanto, por mais que habite o local há muitos anos, ele nunca foi aceito por Oishi (Hiroyuki Sanada), o chefe dos samurais. Um dia, o shogun Tsunayoshi (Cary-Hiroyuki Tagawa) visita Ako e leva consigo o lorde Kira (Tadanobu Asano), que possui um pacto secreto com uma feiticeira (Rinko Kinkuchi). Juntos, eles tramam contra Asano e fazem com Oishi caia em desgraça. Um ano depois, Mika (Ko Shibasaki), a filha de Asano, está de casamento marcado com Kira. É o suficiente para que Oishi procure a ajuda de Kai, que sempre nutriu um forte sentimento por ela.


Oi, oi amores! Estou aqui para falar de um filme que a muito eu queria assistir. E bom, já faz um tempinho que eu assisti e acabei me enrolando para fazer a Resenha mas, aqui estou eu. 47 Ronins, é aquele tipo de filme que ou você ama, ou você odeia! Se você não estiver com muita vontade de assistir, é melhor nem perder tempo! Estou dizendo isso porque vi que muita gente não gostou, e outras adoraram, como eu. É um filme com muita fantasia, afinal trata-se de uma lenda, mas que também tem muita realidade com relação a costumes e tradição, é uma lenda verdadeira. Na qual eles acreditam e respeitam quase como uma religião. É uma data muito especial para eles lá no Japão. Por isso, também, não haveria como mudar o final ou algumas partes do filme para agradar ao público, porque iria prejudicar a lenda.

Ok, aviso dado, vamos ao filme! Já começa com ação. O coitado do Kai, Keanu Reeves, fugindo do lugar onde ele morava e sendo pego por uma das tribos Japonesas. Ele é levado pelo mestre deles que impede que um dos seus homens de confiança, mate-o. Após ser levado e criado junto com os outros, ele passa a  fazer de tudo para receber a aprovação dos outros Samurais, mas nada do que ele faz parece ser suficiente. A não ser para a doce Mika, filha do mestre dos Samurais, Lorde Asano, que desde de quando o conheceu, ainda criança quando ele foi levado para morar com eles, se apaixonou pelo menino britânico abandonado pelos pais para morrer em uma floresta considerada mágica.

Já deu para perceber que o filme tem uma aura mágica né? Eles crescem juntos. E com o passar do tempo o que Mika sente por Kai, só aumenta. Mas um romance entre os dois é um ultraje. E já está condenado ao fracasso. Visto que eles nunca poderiam ter nada, por conta da honra e da criação de ambos.  Kai é um forte e destemido guerreiro. Mas nem de longe é considerado algo mais do que o menino abandonado que lhes devem gratidão eterna. Ako, a tribo, está sendo ameaçada por uma criatura horrenda e perigosa que está destruindo tudo! E claro, os Samurais partem em busca da cabeça da fera. A caça é incrível! Muita correria, gritos e efeitos especias maravilhosos!!! E Kai, com sua coragem sem fim e coração de ouro, consegue matar a fera e não receber os louros por seu feito. 

" - Não importa o que você faça, ela nunca será sua nessa vida.
- Então eu morrerei, e rezarei, para encontrá-la na próxima."

Por conta do feito, conseguido pela tribo de Kai. Há uma festa em comemoração. Contando com a presença de várias outras tribos e do mestre superior, Shogun. Nessa comemoração Kira, um invejoso de primeira que queria tomar a tribo para aumentar o seu poder, com a ajuda de uma bruxa comete um monte de feitos que desmoralizam a tribo e envenenam a cabeça do Lorde Asano que acaba cometendo uma agressão séria dentro do palácio contra Kira. Por conta dessa falta grave ele é condenado a morte, mas tem a chance de ter " Uma Morte Digna e Honrada" ao cometer um ritual de suicídio.

É isso mesmo, minha gente! Para eles o suicídio era uma forma de se manter digno diante de seu povo. Mas para os Samurais, era a condenação a classe mais baixa dentro da hierarquia. Eles eram desonrados e condenados a serem Ronins eternamente. Todos os Samurais sem lorde, eram considerados Ronins. Humilhados e rebaixados eles não tinham nenhuma opção.

Diante toda essa catástrofe e injustiça. A pobre Mika ficou sem pai, e sem o direito de comandar a tribo. Precisando assim casar-se com Kira, após seu um ano de luto. Mas como todo mundo sabe, em um ano muuuuita coisa pode acontecer. E realmente acontece. Kai é mandado para uma ilha para servir de escravo. Ele fica nessa ilha divertindo os outros como um gladiador, lutando até a morte com outros escravos. Assim como os outros Samurais são mandados embora de Ako e o Samurai com o cargo mais alto,Oishi é jogado em um poço.


Após um ano, Oishi, é liberado e mandado de volta para sua família. Ele não pensa duas vezes antes de ter certeza de que quer se vingar e fazer justiça ao seu Lorde. Ele pede ajuda a seu filho e faz sua mulher prometer que fará os outros acreditarem que eles se separaram.

" Só nós precisamos saber que você, é a alegria da minha vida."


Ele vai em busca dos outros Samurais e de Kai, o primeiro que ele encontra. Eles planejam sua vingança e logo colocam em ação. Após conseguir juntar todos os Samurais e planejar o ataque contra kira. Eles vão atrás de armas e informações. Em uma difícil missão para encontrar armas eles acabam na floresta mágica.  Uma cena incrível!!! Eu gostei muito! 

" - Um homem não pode viver sob o mesmo céu que o assassino de seu mestre."

O primeiro ataque dá completamente errado. Eles caem em uma armadilha e perdem muitos homens. Ficando assim somente com 47, os 47 Ronins. Depois de se reagrupar e fazer um plano eles firmam um acordo de sangue. A fim de deixar registrado suas existência e o porque de terem morrido. Eles já estavam conformados com esse destino desde que conseguissem vingança.

" - Também temos que morrer para que a  vingança seja completa."

Eles invadem o casamento de Kira com a princesa Mika, em uma cena épica. E começam uma batalha sangrenta pela sobrevivência e honra. Por fim há uma luta mágica entre a Bruxa e Kai, que claro resgata sua amada das mãos de Kira. E uma batalha até a morte entre o Oishi e Kira, terminado na morte da Bruxa e de Kira é claro.

Mas, se vocês esperam que eu termine essa resenha dizendo que tem um final emocionante daqueles que agente lembra e suspira. Que eles tiveram um belíssimo felizes para sempre, sentem-se! Depois de toda essa batalha. Shogun vem ao encontro dos Ronins e os condena a morte, alegando que o que eles cometeram foi um crime já que ele os havia proibido de se vingar pela morte de seu mestre. Mas como eles foram guerreiros e agiram como verdadeiros Samurais, ele os permitiria cometerem o suicídio, no mesmo ritual que Asano, o mestre deles cometeu. E ainda os deixaria ser enterrados ao lado do túmulo de seu mestre. O que para eles foi uma nobreza da parte de Shogun. Embora eu, tenha tido vontade de entrar no filme e pular no pescoço do Shogun  e fazê-lo calar aquela grande boca dele! 

Bom, passei o filme inteiro esperando alguma cena entre o Kai e a Mika. E terminei o filme esperando porque a cena não veio!  Só rolou um beijo. UM BEIJO!!!  Ah não né gente, dai-me santa paciência viu! Mas tirando isso, o amor entre eles é verdadeiro e muito bonito. Principalmente a crença desesperada de Kai, de a encontrar em outras vidas para viverem esse amor. Eu espero de verdade que isso tenha acontecido, porque gente eu morri de pena e tristeza com esse final. Queria muito que eles tivessem ficado juntos!!! Desculpem revelei o final! Ok, suuuuuper errado!!! Mas gente, eu precisava desabafar... Sorry! 

E foi assim, eu fui esperando um filme cheio de grandes emoções e muita paixão, amor proibido. Mas, me deparei com algo tão delicado e forte que me emocionei por outro motivo. Não em si pela beleza da obra ou pelo fato dos Samurais terem colocado a honra acima de tudo. Mas pela injustiça do que aconteceu com eles! E pela pureza do amor do Kai, como pode um menino abandonado pelo pai marinheiro e a mãe camponesa que viveram somente uma noite de amor e nunca mais, amar alguém tão forte e docemente como ele amou a Mika? Só mesmo sendo amor de outras vidas! Me impressionei muito com a doçura dele e a interpretação do Keanu, no começo eu achei ele meio congelado. Mas ao longo do filme percebi que era o personagem mesmo. Um menino simples, bom e apaixonado.

Eu realmente amei o filme, e como eu estava muito ansiosa para assistir, já comentei aqui que eu adoro as tradições e as artes maciais japonesas, tinha que ver! Para melhorar ainda mais a minha expectativa olha só que era o Samurai,o Takeda de Revenge!!! E o Shogun, quem era? O outro ator que interpretou Takeda em Revenge!!! Já são de casa... É gente para mim era obrigatório!  E adoreeeeei, pra quem gosta dessas coisas assim como eu deve assistir sim! Vale muito apena!!! Só não vá esperando um filme clássico daqueles que te fazem chorar... Vá com a mente aberta para as adversidades! E divirta-se ou emocione-se como eu...

" - Procurarei você por mil mundos e mil vidas até eu lhe  encontrar.
- E eu te esperarei por todas elas."


Hoje em dia, a memória dos 47 Ronin é celebrada numa peça chamada Chusingura que leva as audiências as lágrimas. Adicionalmente, cada ano milhares de Japoneses visitam o local onde estão enterrados os corpos do 47 Ronin no Templo Sengaku-Ji para prestar homenagem à honra e lealdade dos 47 Ronin e a sua dedicação ao código do Bushido.
Essa lenda é uma lenda real! A maior prova de honra e lealdade da história japonesa. Até hoje no dia 14 de dezembro pessoas do mundo inteiro vão prestar homenagens nos túmulos dos 47 Ronins, guerreiros e Samurais! 


Fukushuu

Espero que vocês tenham gostado!
Bjokas e até a próxima.









4 comentários:

  1. Que bom!!! Fico muito feliz em saber! Obrigada e volte sempre viu!!!
    Bjokas...

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Que bom que gostou! Espero sinceramente que você volte sempre Nanda! Mil beijokas...

      Excluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante.