Resenha: O Tempo Entre Nós


O tempo entre nós  
Autor(a):  Tamara Ireland Stone
Páginas: 368
Classificação: 5/5



Sinopse:  Em O tempo entre nós, o leitor é convidado a deixar a São Francisco de 2012 junto com Bennett Cooper, um garoto de 16 anos apaixonado por música que tem o dom de viajar no tempo para assistir a shows de rock, e aterrissar em Evanston, Illinois, em 1995. É lá que ele vai conhecer uma menina de 16 anos e mergulhar numa excitante e desafiadora paixão. Livro de estreia da norte-americana Tamara Ireland, O tempo entre nós é uma emocionante história de amor protagonizada por dois jovens que vivem em cidades e épocas distintas. Com uma trama romântica embalada a muito rock n’roll e viagem no tempo, o livro já foi traduzido para mais de 10 idiomas.














"O que acabei de fazer pode mudar tudo, ou não vai mudar nada. Mas preciso tentar. Não tenho nada a perder. Se meu plano não der certo, minha vida vai continuar como sempre: segura.Confortável. Perfeitamente medíocre. Mas não era essa a vida que eu tinha escolhido."

Hey amores e amoras! Lá vem resenha, e uma resenha bem interessante por assim dizer. Por que estou dizendo isso? Acalme-se! Já vou explicar. Eu conheço esse livro a mais ou menos uns bons dois ou três anos. E eu desde a primeira vez que o vi, estive pensando nele nos próximos meses que se sucederam até que eu o tivesse em minhas mãos! Pois bem, eu consegui. Mas para falar a verdade, nem acredito que eu realmente o li!

Sabe aquele livro que você vê, se apaixona, e já sabe que vai ter uma ligação extremamente intensa e forte como ele? Foi o que eu senti quando conheci O Tempo Entre Nós. Um livro extremamente leve e doce. Acho que eu o descreveria coo uma leve brisa vinda do mar... É mais ou menos isso que ele nos traz.

Quando comecei a leitura estava apavorada. Tinha medo de ter criado expectativas demais e me decepcionar a fundo. Mas não foi o que aconteceu, pelo contrário, quanto mais a leitura fluía mais eu queria ler, mais eu me apaixonava. 

Não sei se foi culpa da minha hesitação, mas no início achei meio forçada a ligação que se cria entre Anna e Bennet. Em uma manhã fria eles simplesmente se veem em uma pista de corrida onde ela praticava todas as manhãs. E para ela nada nunca mais será a mesma coisa. Ela cria uma espécie de amor a primeira vista por ele, através de um sorriso apenas. Pronto, ela não precisa de mais nada para se intrigar ou não conseguir parar de pensar nele.


"Mas tudo naquela noite ainda me atormenta, e não consigo entender como ele é
capaz de virar meu mundo de pernas para o ar e, ao mesmo tempo, deixá-lo exatamente igual."

Acho que no início foi mais isso mesmo, ela ficou intrigada. Mas isso ajudou muito para que logo depois, quando eles se encontram na escola dela ela comece a vê-lo com outro olhos... O início do livro é surpreendente! Depois das duas primeiras páginas eu já estava desesperada para entender o que eu perdi. Uma carta, uma única carta seria o suficiente para mudar a vida desses dois, uma carta da qual não temos acesso até o final do livro.

Claro que eu fiquei mega curiosa para saber o que havia na carta, e eu especulei durante a leitura inteira o que era, mas não passei nem perto. Realmente fiquei surpresa com a forma leve e despreocupada que a autora conduziu a trama. Estou tão acostumada com coisas mais profundas e complexas como em Tempest, o primeiro livro sobre viagem no tempo que eu li que é tão complexo que as vezes me deixava com dor de cabeça, que não imaginava que de uma forma tão simples ela poderia resolver as coisas.

" Bennett me conhecia. Já tinha me encontrado. Cinco meses antes. Dezesseis
anos mais tarde."

Realmente me apaixonei pela Anna logo de cara. Uma menina super doce, amiga, e interessada em conhecer o mundo, como eu, que não tem medo de ser quem ela é. Isso pra mim é tudo!! E ela ainda trabalha em uma livraria!!! Ela conseguiu me cativar. Os pais dela são TÃO INCRÍVEIS!!! Adorei o pai dela super cheio de atenção, carinhoso e presente. A mãe é médica, mas sempre que pode faz sua parte. E ainda tem o Justin, seu amigo fofo que era confortável como um moletom, e agora é bonito e desconfortável como um vestido de formatura! E sua amiga linda maravilhosa diva que parece com uma modelo brasileira Emma. Eles são seus melhores amigos, e tem sua parte na trama bem construída do livro. 

" – Medroso.
– Sim. – Ele assente e levanta a caneca de café num brinde debochado. – Sim, eu sou. Diferente da minha Annie. – E balança a cabeça. – Criei um monstro."

De modo bem leve, a autora consegue mexer com o tempo, e fazer agente contar os minutos para entender tudo, e calcular bem o tempo para que não acabe tão cedo. Ela abrange o primeiro amor, amizades profundas e reais, e o convívio com a família. Uma história tão doce que consegue comover. Eu não me apaixonava assim por um Young Adult já faz um tempo.

Resumindo o livro me encantou e me surpreendeu! Não consigo colocar em palavras a escrita leve mas completamente surpreendente e fácil da autora. Ela mexe com a adolescência de uma forma bem real e sincera, mas consegue colocar os mistérios e complicações das viagens e das catástrofes que brincar com o tempo podem trazer. Consegue trazer todos os encantos e inseguranças do primeiro amor e ainda incrementa as viagens no tempo com maestria. Simplesmente perfeito!

Indico para todos que amam leituras leves e doces. E para quem curte Young Adults bem construídos.  Ele traz tanta leveza, passa o tempo com calmaria, cheio de paz, agente nem vê. Vocês tem que ler!!! 


" Pode me levar a qualquer lugar. Ou a nenhum lugar. Mas, onde quer
que você esteja, é lá que eu quero estar."

Para Ler Ouvindo: The Passenger - Let Her Go




Espero que tenham gostado! 
Bjokas e até a próxima.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo