Resenha (Nacional): Um Toque De Solidão


Um toque de solidão: Um conto sobre amores e outras coisas boas da vida.

Autor: Danilo Barbosa

Páginas: 34

Classificação: 5/5


Sinopse: Quando duas pessoas completamente diferentes se apaixonam, tudo pode acontecer. Bento, um nerd assumido, sabia que tinha se apaixonado pela tatuadora Ariel à primeira vista. Apesar de serem completamente diferentes, os dois tinham tudo para viverem o divertido "felizes para sempre", mas um desentendimento pode colocar tudo a perder... E agora, como dar uma final feliz para esta história? Nada que "Um toque de solidão" não resolva! Apaixone-se por esta história inusitada, onde você irá rever o quanto perdemos da vida nas nossas rotinas. Duvido que, ao terminar esse conto, não passe a rever os próprios conceitos.


Hey amores e amoras! Eu já virei fã de carteirinha do autor Danilo Barbosa. Mas por algum motivo após ler Arma de Vingança, pensei que estaria preparada para ler qualquer outra história do autor. Resultado, fui surpreendida novamente! 


Pra quem leu minha resenha super vingativa, sobre o melhor livro na verdade a melhor vingança de todas! Seja em livro, série, filme... de vingança que já li na vida, sabe que o livro é bem forte, e cheio de acontecimentos malvados. Daí imagina a surpresa da pessoa, quando começa a ler outro livro do autor, e se depara com a coisa mais delicada e reflexiva? De boca aberta. Foi assim que fiquei.


A narrativa desse conto é em terceira pessoa, e o livro é narrado de uma forma tão delicada, que é como se ao invés de estarmos lendo, estivéssemos ouvindo um amigo contando uma história para exemplificar seu ponto de vista... É tão casual e confortável, que é quase hipnótico.


"Todos queriam a tranquilidade de seus mundinhos de volta, trancados como joias entre quatro paredes, comunicando-se através dos canais normais, já que é muito difícil lidar com outras pessoas olhando nos olhos."

Os momentos de reflexão do conto são super objetivos. Deixando bem clara a mensagem que o autor quer passar, e que mensagem viu! Enquanto lia, não conseguia deixar de pensar em tudo que estava vendo acontecer na história, me coloquei no lugar dos personagens, debati comigo mesma, e conversei a respeito do assunto com os amigos. Fiquei muito surpresa ao perceber que a solidão, esse tema tão falado e discutido, é  igualmente tão facilmente esquecido.

O mais legal do conto, é o como o autor ilustra a solidão. Uma senhora vestida de preto, que quer parar de ser incomodada por nós. Já parou para pensar em como ela anda acompanhada ultimamente?


Eu como blogueira, estou sempre metida no computador, ou nos livros. E esse conto me fez lembrar de sair para respirar, de como é bom e impagável trocar alguns momentos de bate-papo ao vivo com os amigos. Da importância do contato, e do olho no olho


Bento é um garoto nerd que trabalha com tecnologia e é casado com uma tatuadora chamada Ariel. Eles tem a vida perfeita juntos, e embora tão diferentes, não dá para imaginá-los separados. Mas eis que o inacreditável acontece, e é aí que Bento embarca em sua grande aventura de auto descobrimento. 


 Bento é um personagem tão real, que é como se eu o conhecesse. Ele é um ser humano como todos os outros, comete erros e acertos.  E como muitos de nós, ao invés de lutar pelo que queremos e amamos, fugimos...



"Mas era só fixar o olhar e perceber que todos se completavam, aquela deliciosa mistura chamada de gente que poucos são capazes de perceber."

O tema central é a solidão. Tudo o que nos leva até ela, o quanto nem percebemos que estamos nos auto-isolando, e o quanto perdemos a parte mais importante das nossas vidas pensando em aonde foi que erramos, ao invés de concertar nossos erros, de parar de errar. É mais fácil lamentar do que agir...


Eu adorei a Sra. Solidão. Tão serena e séria, adoraria me encontrar com ela! A mensagem que ela traz, não é só para o Bento, Ariel ou qualquer um dos outros personagens. Eu senti como se ela fosse para mim. Mais uma qualidade incrível do autor, ele consegue fazer os personagens se comunicarem conosco, é sem igual!



"Eu, que vivia de boa, aqui na tranquilidade do meu reino, já não posso mais ter um minuto de sossego. Tem tanta gente aqui perdida e sem rumo, com os olhos fechados para os pequenos momentos, que eu, a Solidão, nunca estive tão acompanhada!"

A Ariel, embora não tenhamos muito contato direto com ela, é uma pessoa adorável! Diferente de Bento, a senti super determinada, e forte. Uma daquelas pessoas cheias de personalidade com quem você quer parecer, ou de quem quer ser amiga.  

Outra coisa que me tocou profundamente, foi como o autor usou da tecnologia para nos mostrar o que estamos nos tornando. Pessoas que de alguma forma, estão sempre precisando, buscando ou dependendo de um aparelho sem vida. E lá fora existem milhões de pessoas com as mesmas necessidades que nós fazendo a mesma coisa, quando podíamos ajudar uns aos outros.


E o amor, ahhhhhhh o amor! É claro que em uma história tão delicada, tão reflexiva, o amor não faltaria. Além da relação super linda da Ariel e do Bento, temos o amor em si. Mais uma triste consequência da solidão, a falta de amor.


Mais antes de querermos qualquer outro tipo de amor, é necessário o amor próprio. E enquanto estamos ocupados nos auto-isolando do mundo, e sentindo pena de nós mesmos, ele vai escorrendo pelas nossas mãos... 


Já pensaram na quantidade de gente que se esbarra sem nem notar, a quantidade de pessoas que poderiam dar certo, passando umas pelas outras apressadas, atarefadas com o celular em punho digitando compulsivamente?


É nesse mundo, o nosso mundo, que Um Toque de Solidão se passa. Mas eu tenho certeza de que quem leu esse livro, nunca mais verá a vida, ou o mundo da mesma forma! 



"— Também te amo, meu amigo. Vá com Deus e que a Solidão não te acompanhe."

Para Ler Ouvindo: Ashlee Simpson - Pieces Of Me




Espero que tenham gostado e que não deixem de comentar! 


Bjokas e até a próxima...



2 comentários:

  1. Achei uma história bem bacana com uma temática diferente... solidão. E essa parte que você citou sobre ele abordar o tema tecnologia mexe bastante comigo. Parece que as pessoas andam se afastando cada vez mais umas das outras por um simples objeto inanimado.
    Gostei, esse livro parece ser bacana.

    Já leu a vez da minha vida? Lembra um pouco esse parece.
    beeeijo
    www.luisarossi.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi florzinha! O livro é suuuuper lindo, recomendo! E o tema é super bem desenvolvido de uma forma leve, que não tem como não tocar. Ainda não li A Vez Da Minha Vida, embora tenha muita vontade, ele está na "pequena" lista para ler ainda! rsrsrsrs. Quando eu ler te aviso! E quando você ler Um Toque de Solidão me conta o que achou!
    Bjokasssssss....

    ResponderExcluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo