Lá Vem Resenha: A Última Chance


A Última Chance
Autor(a): Karen Kingsbury

Páginas: 336

Editora: Verus

Classificação: 4/5

Sinopse: A Última Chance - Ellie tem quinze anos e um melhor amigo — e amor — chamado Nolan. Um dia antes de Ellie se mudar para o outro lado do país com o pai, ela e Nolan escrevem cartas um para o outro e as enterram debaixo de um velho carvalho. O plano é se reencontrar no mesmo lugar dali a onze anos para ler o que cada um escreveu — apenas para o improvável caso de eles perderem contato. Agora, conforme a data se aproxima, muita coisa mudou. Ellie abandonou sua fé e luta para criar a filha sozinha. Na correria do dia a dia, ela sempre encontra tempo para ver na TV seu antigo amigo Nolan, hoje um famoso jogador profissional de basquete, cuja fé em Deus é conhecida pela nação inteira. O que poucos sabem é que as perdas que ele sofreu na vida pesam em sua alma. Mesmo com toda fama e sucesso, Nolan se sente sozinho, assombrado pelo vazio que domina seu coração desde que sua melhor amiga foi embora. Tanto para a desiludida Ellie quanto para o intenso Nolan, o reencontro é mais do que uma promessa de adolescência — é a última chance de descobrir se é tarde demais para se entregar ao amor. Em A última chance, Karen Kingsbury nos brinda com uma história sobre perdas dolorosas, o poder da fé e as feridas que somente o amor pode curar.

" Um verdadeiro campeão não pode ser definido por suas vitórias ou derrotas, exceto na vida."

Hey amores e amoras! Acho que a coisa mais importante a se dizer sobre esse livro, é que acima de tudo, do amor, da amizade, do perdão e de qualquer outra coisa explorada na história, está a fé. A fé em Deus está em primeiro lugar nessa história. E isso é algo que se tem que ter em mente antes de começar a leitura.

Não há nada melhor do que você começar uma leitura com aquela expectativa maravilhosa causando aquele friozinho na barriga. Mas tem certas vezes que alguns detalhes deveriam ser esclarecidos... Eu comecei a leitura acreditando que seria uma linda história de amor, ou um new adult. Mas me deparei com um drama forte, banhado a uma quantidade grande de fé e perdão.

Não houve decepção, mas acho que fiquei um pouco frustrada. Já tinha feito uma imagem do livro. E quando vi que seria totalmente diferente, houve certo desanimo de minha parte. Porém, a história é realmente linda. Uma lição de vida.


"Não é fácil interromper o hábito de uma vida inteira."

O livro conta a história de várias vidas que se separam e se entrelaçam. Se perdem, se encontram e se reencontram. Vidas que já se conheciam e se perderam, vidas que não existiam no começo e são fundamentais para um fim. Este é literalmente um livro sobre vidas.


" Sinto sua falta toda vez que respiro."

Ellie é uma menina de quinze anos, que teve uma vida praticamente perfeita. Mas em uma única noite, seu mundo vira de cabeça para baixo e sua vida perfeita se vira contra ela. Seu pai e sua mãe se separam, por culpa da traição da mãe e de bebê decorrente da traição. Não há mais volta. E com a noite chega também o fim.

Ellie vê seu pai botar sua mãe para fora de casa, e logo recebe a notícia de que ela e seu pai se mudarão para uma base militar em outra cidade. Contando apenas com o amor até então não admitido por seu melhor amigo Nolan. Ela corre para seus braços em uma noite de despedida que mudaria a vida de ambos.


"Ellie queria voltar no tempo e abraçar a garota que havia sido,porque, depois daquela noite, nada mais seria assim de novo."

O livro é narrado por todos os personagens. Em algum momento eles vão falar sobre o passado, ou sobre o que está acontecendo no presente. E uma das melhores coisas quanto a isso, é que além de entender todos os lados, de avaliar melhor a situação, não dá para odiar os personagens. a autora consegue nos fazer sentir na pele o que os personagens sentem. Isso ajuda muito na hora de se posicionar quanto a história de cada um.

A mãe de Ellie é uma pessoa incrível. Se apaixonou ainda muito jovem, por um soldado e logo se casou com ele. Juntos tiveram uma filha, que sempre foi a única companhia de Caroline em uma vida de solidão marcada pela ausência do marido que estava disposto a trabalhar o tempo todo.

É claro que a ausência do marido tem sua cota de culpa, e a falta da filha conforme ela crescia, também ajudou muito na infelicidade crescente na vida de Caroline. Mas acho que a decisão que ela tomou foi toda por conta própria. Ela foi egoísta, e não pensou nas consequências de seus atos. Enganada por um cantor country é sério mesmo isso??! ela acaba mantendo um romance extra conjugal durante dois anos. Mas quando as coisas enfim esquentam entre os dois, e em uma única noite eles só ficam juntos UMA vez!! Caroline acaba engravidando.

Claro, que o cantor não queria nada sério. A primeira coisa que ele diz a ela, é que ela não pode provar que o filho é dele. Mesmo sendo essa afirmação totalmente sem cabimento, humilhada e abandonada, Caroline vai morar com sua amiga Lena. E encarar as consequências catastróficas, que seus atos impensados causaram a vida de seus dois filhos.


" Às vezes, Kinz, duas pessoas podem pensar que se amam, quando na verdade é cedo demais para saber se existe amor entre elas ou não ."

Alan é o pai de Ellie e marido de Caroline. Traído, e muito católico ele era uma pessoa obsessiva que usava da religião como uma arma para conseguir o que queria, decide se mudar com sua filha para San Diego. Perdido e magoado, acaba descontando todos os seus temores, a dor da traição, e a culpa que carrega em sua filha. 

Alan é um personagem que me despertou sentimentos ambíguos. Ele era controlador e autoritário. Usava da religião como uma arma. E acabou matando os sentimentos e a alegria de viver de Caroline. No futuro destruiu qualquer chance de ser feliz e de ensinar sua filha a fazer o mesmo, mas que ao meu ver estava disposto a arrumar as coisas, como Caroline não quis. Sei que ambos estão errados, mas ainda atribuo a maior parte da culpa a ela.

Nolan é a salvação da história. Ele é doce, temente a Deus muito católico mesmo! e perfeito. Não existem pessoas como ele. Existem? rsrs. Ele tinha a família perfeita. Irmãs maravilhosas e bem criadas, uma mãe doce e católica que os ensinou o amor de Deus e o valor da fé, e um pai realmente invejável. Seu pai e treinador, foi grande parte dos momentos bons do livro. Quando uma tragédia acontece não é só ele que sofre muito.

Após a despedida, onze anos atrás, Nolan ainda espera reencontrar seu grande amor, Ellie. Para desenterrar as cartas que ambos escreveram um para o outro sem terem lido seus conteúdos. E viverem o amor com qual sempre sonhou.

Onze anos de angústia e preocupação se passaram, sem que Nolan Cook, hoje um grande jogador da NBA, tivesse notícias de sua amada. Mas as cartas, a medida de precaução para que se perdessem contato, pudessem se reencontrar, é sua última chance de ser feliz. E ele aguarda ansioso por isso.

Ellie, depois de engravidar aos dezenove anos, perder sua fé em Deus, deixar a casa de seu pai grávida e nunca mais ter visto ou falado com as pessoas que amava, está completamente destruída. Não dá para reconhecer a jovem sonhadora que foi um dia, e sua falta de fé resultou em uma vida de sofrimentos, angústias, solidão e muita desesperança.


" Ela também não havia feito nada para criar uma ponte em meio ao vazio. Como é que ela conseguia viver assim?

Ellie se tornou uma mulher amarga. Com apenas vinte e dois anos, trabalha duro em um salão de beleza, divide um apartamento com outra mãe solteira, e cria aos trancos e solavancos sua linda filhinha de seis anos Kinzie. Kinzie é a melhor personagem dessa história com certeza. Com sua ingenuidade de criança e doçura, me conquistou de uma forma que foi difícil acreditar que ela era filha de Ellie, e de um pai relapso como o dela. 


"Nós devemos ser diferentes do mundo."

Ellie não fala com os pais a anos. Nunca mais teve notícias de sua mãe, e acredita que a mesma a esqueceu. Em seu aniversário, é uma enorme surpresa quando seu pai completamente arrasado e arrependido, com medo que ela o odeie para sempre, lhe entrega uma caixa enorme com centenas de cartas de sua mãe. 


"Fantasmas de dias felizes" 

É nesse momento que a história começa a se desenvolver. Como vemos o antes e o depois, é quase engraçado se não fosse tão triste ver como as coisas começam a se encaixar depois desse único e solto acontecimento. O que não precisava ter sido separado se perde, e de repente está se reconectando. É como ver um ciclo se fechar. Mesmo que ele nunca precisasse ter sido aberto, ou rompido.

O livro é realmente uma lição de vida, de fé, de esperança, de amor, e de perdão. É uma prova de que o que tem que ser, será. Mesmo que as pessoas façam uma curva, dificultem, mudem de calçada. O que está previsto para acontecer, não importa o quanto tentemos evitar, vai acontecer. 

Com personagens marcantes, uma história dura e sofrida. É um livro lindo, com muitas passagens bíblicas e de fé. Uma leitura que acalma e emociona. Indico para todos aqueles que gostam de uma leitura profunda, para refletir e que acreditam que a fé pode mover montanhas. 


"Nunca é tarde para a verdade. Ela vive fora do tempo." 

Para Ler Ouvindo: Foster the People - Miss You

Para mim, essa música foi feita para esse livro! Além de ser linda, e nos ajudar a entrar no clima da história, me surpreendi com a letra que parece demais com a história.



Espero que tenham gostado, e que não deixem de dizer o que acharam! ;)


Nos vemos em breve! Bjokas.

2 comentários:

  1. Gostei da proposta do livro. Interessante a ideia de inserir passagens bíblicas dentro do contexto da trama.

    Parabéns pelo trabalho!

    Cristiano Almeida
    http://ligadoscinefilos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Hey Cristiano! O livro é realmente muito bom, e indico super! A autora consegue mesclar a religiosidade com o drama de uma forma impecável! Obrigada pela visita e pelo carinho! Bjokas e volte sempre!!!

    ResponderExcluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo