Parei Para Assistir: O Doador de Memórias


Adaptação: O Doador de Memórias

Diretor: Phillip Noyce


Duração: 1h37min


Elenco: Meryl Streep, Jeff Bridges, Brenton Thwaites, Odeya Rush, Katie Holmes,Taylor Swift,Cameron Monaghan, Alexander Skarsgård.


Classificação: 5\5


Sinopse: Uma pequena comunidade vive em um mundo aparentemente ideal, sem doenças nem guerras, mas também sem sentimentos. Uma pessoa é encarregada a armazenar estas memórias, de forma a poupar os demais habitantes do sofrimento e também guiá-los com sua sabedoria. De tempos em tempos esta tarefa muda de mãos e agora cabe ao jovem Jonas (Brenton Thwaites), que precisa passar por um duro treinamento para provar que é digno da responsabilidade.


Trailer:





" Todas as memórias do passado foram apagadas."

Hey amores e amoras! Estou aqui para falar de um filme que simplesmente amei e ao qual não dei atenção de imediato. Que na verdade nunca me chamou atenção, mas se mostrou uma linda e maravilhosa surpresa.

O Doador de Memórias é mais uma distopia. Mas não segue o mesmo padrão das mais conhecidas atualmente como Divergente ou Jogos Vorazes. O que provavelmente colabora com a pouca visão que o filme teve. Mas tenho que dizer, que em alguns aspectos, a diferença tornou o filme até melhor.

Diferente do que a gente imagina, quando diz respeito a distopia nós não temos ação, lutas, guerras e todas as coisas que caracterizam uma distopia. Mas temos o regime totalitário, e um futuro pós-apocalíptico. 


" Os Anciãos nunca erram."

A história, ao meu ver, é surpreendentemente inovadora. Ao invés de termos um mundo divido, ou coisa parecida, somos apresentados a um mundo sem cor. E não digo isso no sentido metafórico não, é um mundo sem cor de verdade! Além de sem memórias, ou lembranças. Um mundo de pessoas sem emoções, que não sentem dor, ou calor,ou frio. Nada! Elas são praticamente robôs. E posso dizer sem dúvidas, impressiona muito!!


" Ele vê além."

A história é contada a partir do ponto de vista de Jonas. Um rapaz que está se tornando um adulto, e vai receber sua função na sociedade em uma cerimônia. Cerimônia essa, que determina qual será o cargo de cada adolescente que se forma. E enquanto todos os seus amigos recebem funções normais, como piloto, ou cuidadora no centro de criação, onde eles criam os bebês, ele será o recebedor de memórias.

Nessa nova sociedade só há uma pessoa com todas as recordações da história da humanidade. Toda a nossa história, com uma só pessoa. E a única coisa que essa pessoa faz, e mantê-las em sua mente, para que possa ajudar os anciãos a tomarem as decisões certas, sem que se corra o risco de retornar a sociedade egoísta de antes. 


" Esse agora era seu papel. Dar conselhos no presente, utilizando do passado." 

Jonas, o novo recebedor, vai receber todas essas memórias e será a partir de agora, o novo recebedor. O que faz do recebedor atual, o Doador. E aí que as coisas ficam difíceis. Afinal, o que seria de uma distopia se não houvesse um jovem rebelde afim de colocar as coisas em ordem, independente do que aconteça?


" Se é certo, como pode ser contra as regras?"

Jonas é um personagem muito maior do que eu esperava. Nesse filme, não há demonstrações de coragem, ou lutas corporais e nada que caracterize o personagem como corajoso, ou forte, rebelde, nem nada disso. O que motiva Jonas a mudar tudo, ou melhor, devolver tudo, é o amor. O amor por Gabe, o amor por Fiona e por que a vida é bem melhor do que o que eles vivem.


" Um sonho. A mistura entre realidade e fantasia."

O governo é comandado pelos anciões. E Meryl Streep, é a Anciã Chefe. Mas, os anciãos, fazem de tudo para manter as coisas como estão. Eles acreditam que essa seja a única forma, de manter a sociedade em paz. Longe de guerras, de fome, de mortes de abandono, de dor. E é por isso, que todo dia de manhã, eles tomam injeções para inibir as emoções.

Além de inibir as emoções, eles também não usam palavras que descrevam emoções. Só o que eles conhecem são sentimentos. E eles falam sobre eles todos os dias, durante o jantar. Quando alguém é pego falando qualquer coisa considerada subjetiva, é repreendido por não usar a precisão de linguagem. Não é permitido tocar as pessoas, a não ser que estejam em suas unidades familiares. 


" Sentimentos estão na superfície. Emoções são profundas, primitivas, se prolongam."

Não há mais famílias, pessoas que se casam por amor e tem filhos. Os filhos são gerados por mãe biológicas, e depois retirados de suas mães, e dados para unidades familiares. E a cada criança nascida, são feitos etapas de testes, até a cerimônia de entrega para sua família. Se o bebê não estiver no peso, tamanho, completamente perfeito, ele é mandado para Alhures. Ou, a morte.


" Uma residência não é um lar. Um lar é mais..."

Jonas, se torna o recebedor de memórias, na mesma época em que seu poder de ver além se torna mais forte. Ele consegue ver o que ninguém mais vê, cores. E com todas as memórias recebidas, ele vai percebendo que viver antigamente, mesmo que fosse difícil, tinha muito mais valor. 

As cenas das doações de memória tornam o filme emocionante. Confesso que até eu fiquei meio encantada como o mundo que temos rsrs. Mas o que é mais impressionante, é ver como Jonas passa a ver tudo isso. Com tanto espanto e fascinação. É lindo! 


" Era a vida. Estava mais completa. Quanto mais eu experimentava, mais eu queria."

O elenco é incrível! Meryl arrasou, Jeff me cativou tanto! Eu não esperava isso. Até porque estou acostumada com as Jeanines da vida, então...rsrs. E até os pais do Jonas, que não tem sentimento nenhum pelos filhos, conseguiram me encantar. Não dá para condená-los, eles realmente não sabem o que estão fazendo. É quase triste.


" Descobri que saber o que uma coisa é, não é a mesma coisa de sentir essa coisa."

Como eles não tem mais emoções, eles não sentem a dor da perda. O calor e o frio. Por isso não há chuva, não há neve, nem calor. É uma bolha, um mundo de vidro prestes a ruir. Matam sem sentir pena, ou compaixão. Tudo por um bem maior... Odeio essa frase! Sempre dá catástrofe! kk.

Os personagens são um pouco assustadores, por serem muito diferentes do que estamos acostumados, mas não tem como não gostar deles. O Jonas me cativou de primeira, não deu para desgostar dele nem um pouquinho. Ele é tão doce! Cheio de vida, e curioso. Um menino amoroso, que está disposto a tudo por amor. 


" É algo que a mente não consegue explicar e você não tira da cabeça. Se chama amor." 

Seus melhores amigos também são apaixonantes! A Fiona é um amor!! E eles formam um casal muito fofo!! Já o melhor amigo de Jonas, Asher, é aquele tipo de personagem que você acha que vai amara por ser brincalhão e de repente ele te assusta. Daí, ele vem e te surpreende de novo, subindo ainda mais no teu conceito. Ele é adorável! 

O pai do Jonas é suportável... mas a mãe dele, ai gente que megera! O pai dele realmente não sabe o que faz, mas acho que se a mãe dele vivesse nos tempos atuais seria uma bruxa de qualquer jeito!! 

E quem rouba a cena de forma encantadora é a irmã de Jonas, Lili Bily e seu irmão provisório Gabe. A pequena Lili é uma nove - tem nove anos - e é uma fofa! A cena dela dançando com o Jonas é uma gracinha! 

E o Gabe, é um bebê que não está pronto para ser entregue a uma unidade familiar, e que não está alcançando os padrões. Mas a ligação de Jonas e Gabe é imediata! E o melhor, o pequeno Gabe também tem o sinal no braço, que o caracteriza como recebedor. O amor só cresce depois disso!  

O bebê é um amor! Além de lindo e fofo, ele é tão bom ator! kkk. Ele acrescenta aquela delicadeza e sensibilidade que falta em um mundo onde as emoções foram extintas. E o amor do Jonas pelo bebê, é como o de um pai por um filho. Eu realmente me emocionei com isso.

Gente, o ator que interpretou o Jonas merece que eu tire o chapéu para ele! Caramba! Eu fiquei muito impressionada e emocionada com a atuação dele. É tudo tão real, tão sensível! Ele faz a gente acreditar que não conhece nada daquilo que está vendo, o amor, realismo que ele demonstra com Gabe é tão crível, quase palpável... A atuação dele é esplêndida e deixa o filme ainda mais apaixonante.

Os atores secundários, como a Fiona e o Asher, simplesmente me deixaram de queixo caído também. Todos são importantes na trama, tem sua parcela de culpa e de ajuda. E eles são no mínimo sensacionais! O elenco está demais!!

A anciã chefe e o doador, dão um espetáculo a parte. E embora a anciã seja muito durona, e por vezes insuportável, eu até que me afeiçoei a ela no final do filme. Foi bom ver que ela não deixou de ser humana, ela só esqueceu de como é. 


" Pessoas são fracas. Pessoas são egoístas.
Quando tem a liberdade de escolher, escolhem errado. Todas as vezes."

doador, me emocionou. Sua história, todo o sofrimento que suportou sozinho, a perda, a dor, a raiva, o frio, o calor, e ainda assim não desistiu nem por um momento de trazer de volta o amor para todos. Ele é um exemplo! E um personagem adorável também.


" Vivemos uma vida de sombras. Ecos.
Sussurros fracos do que nos fazia real."

Um destaque desse elenco, foi a Taylor Swift. Não imaginei que em tão pouco tempo de atuação ela pudesse de alguma forma tornar um personagem marcante. Gostei bastante da atuação dela, e confesso que ela me surpreendeu, fazendo com que eu quisesse conhecer um pouco mais sobre a personagem.

Mas voltando a história... Chega um ponto, em que Jonas conhece a história do doador, conhece sua perda e sua dor, e o nível de sofrimento em que o mundo se encontrava antes da reconstrução da sociedade. E quando ele pensa em desistir, Fiona lhe dá coragem para continuar. Mas, é claro que nem tudo são flores, Gabe é devolvido para o centro de criação e será mandado para alhures. E nesse momento Jonas resolve agir.


" Memórias não se referem só ao passado.Elas definem o futuro."

Só há uma forma de trazer todas as lembranças de volta. Ultrapassando os limites do esquecimento. E Jonas não vai medir esforços para conseguir isso, e salvar Gabe, e todos aqueles que ama. 


" Eles não eliminaram o assassinato. O trouxeram para casa, só deram outro nome."

Essa parte é a parte mais linda do filme! O Jonas leva o Gabe junto com ele nessa jornada maluca para salvar a todos, para não correr o risco de perder o Gabe. Isso é tão lindo!! Fiquei muito encantada com esse personagem, muito mesmo! 

A corrida contra o tempo começa, e todos aqueles que ajudaram Jonas em sua fuga, vão pagar por sua falta de lealdade com a comunidade. 


"Os anciãos e suas regras, eram mentira."

Bom, não vou falar mais nada sobre a história, senão conto tudo! O que posso dizer é que o final não é só satisfatório, como, surpreendente, e emocionante. Além de deixar uma imensa vontade de assistir a continuação.


" Bem lá atrás, de onde vim. Pensei ter ouvido música também.Talvez fosse um eco, mas era o bastante. Levaria todos nós para casa."

Com certeza eu o indico à todos, e sei que também vão se surpreender e apaixonar como eu. E esse livro já está na lista para ser lido muito, muito em breve! 


"Fé, é viver além."

Espero que tenham gostado, e que não deixem de assistir e me dizer o que acharam! ^ ^

Nos vemos em breve! Bjokas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo