30 dezembro 2013

Parei Para Assistir: O Primeiro Amor


Título Original: Flipped
Elenco: Madeline Carroll / Callan Mcauliffe / Rebecca de Mornay / Anthony Edwards
Diretor: Rob Reiner
Origem: EUA/2010
Sinopse:
No verão de 1957, as crianças de 7 anos, Juli e Bryce, se tornam vizinhos! Embora de origens diferentes, Juli se apaixona por Bryce, mas ele, por algumas razões, nem lhe dá bola! Mas quando adolescentes, ele sente que há algo especial que o atrai pra Juli. Será que ela ainda está apaixonada por ele?
Oi, oi amores! Hoje vou começar a coluna Parei Para Assistir... Que é a coluna onde vou resenhar filmes!
Bom, o filme de hoje passou na sexta feira no SBT, pra gente ver que de vez em quando os canais abertos até que valem apena. Eu já o tinha na minha lista de filmes para assistir,então, meio que foi unir o útil ao agradável.

O filme é uma gracinha!!! Sabe quando agente não tem grandes expectativas sobre um filme e vamos mais para passar o tempo, descansar  ou se distrair... Bem, foi o que eu fiz. E tive uma grande surpresa!

O filme se passa em meados dos anos 60, quando Juli Baker, se apaixona pelo recém chegado Bryce Loskis. Ambos de família completamente diferentes, tanto nos quesitos sociais quanto morais, tem modos diferentes de ver a vida e as situações cotidianas. O que dificultou muito qualquer tipo de real aproximação entre eles.

Juli é uma garota extraordinária. Inteligente, sensível e aberta a todas a s adversidades e diferenças. Seus pais são pessoas de um enorme coração, com valores e que dão muita importância a família e ao amor.

Bryce nem tanto. Por culpa do pai, é um menino mimado e um tanto egoísta. Sua irmã e mãe são pessoas boas, mas o pai estraga tudo! É um homem ressentido, cheio de mágoa e pouco humano. E tem é claro o Chet Ducan, que além de ser sábio, é engraçado e forte, apesar da idade.

Juli é apaixonada por Bryce desde o dia que o conheceu, embora ele não tenha gostado nem um pouco dela. Durante toda a infância e começo da adolescência ela tentou manter uma amizade com ele, mas ele se sentia pressionado, perseguido. E não a suportava!

Após alguns anos de tentativas frustradas, Juli repensa se Bryce é realmente aquilo tudo que ela imaginava e chega a conclusão de que ele não era mais " Ele era menos." Enquanto ele, começava a perceber a menina íncrível que Juli era. Bom, vendo assim, parece um filme completamente comum e até mesmo clichê. A questão é que o filme não gira em torno das tentavas de uma amizade ou do desenvolvimento desse relacionamento entre eles, mas sim das situações da vida que os faziam refletir sobre vários sentimentos, e sobre o que é realmente importante na vida,  que eles acabavam utilizando para analisar a situação entre eles.

Quanto mais o Bryce percebe que perdeu alguém incrível, Juli se convence de que ele não é nada  do que ela pensava! Entre idas e vindas, desilusões e muita reflexão sobre tudo. Crenças, diferenças sociais e financeiras, preconceito e observação, eles acabam descobrindo juntos que a vida não é tão simples, mas que é fácil descomplicar.

O mais legal do filme, é que como em um livro, o filme se alterna entre ele e ela. Fica mais interessante assim, porque agente pode ter uma visão de ambos os lados.

Finalmente, o filme é lindo! Com tiradas inteligentes e bem sacadas, com certeza é o melhor filme de romance que eu vi esse ano!!! Profundo e reflexivo traz muito mais do que um simples relacionamento entre adolescentes.

" Uma pintura é mais do que a soma de suas partes."

Espero que tenham gostado! E assistam vale muito apena!!! Bjos e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante.