Lá Vem Resenha: A Escolhida



A EscolhidaAutor(a): Amanda Ághata Costa

Editora: Independente (Mas agora é Arwen!!)

Páginas: 360

Classificação: 5/5

Sinopse: A Escolhida - Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota dispersa na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais desde a infância. Devido à sua aparente doçura e beleza, ninguém seria capaz de supor que, além de um anjo, ela também é um demônio com sede de poder. Os espertos deveriam manter-se distantes, mas há olhares que não deixam de admirá-la. Egran não desperdiçaria a chance de apoderar-se de habilidades tão interessantes: ela é a escolha perfeita. Entretanto, nem todos se sentem realizados. O círculo seria um refúgio ideal para os demais feiticeiros, se o próprio líder não os tratasse como marionetes descartáveis. Movidos pelo medo e controlados pelo mestre, os componentes do grupo obedecem, sem pestanejar, às ordens recebidas. Ao se ver arrastada para lá, Ari se encontra diante de situações improváveis, arriscando-se a expor mais do que gostaria. Para ela, sentir é algo que sempre esteve fora de seus limites. Não poderia vivenciar qualquer forma de emoção, esta era a promessa. Até que Luke surge em seu caminho e abala as estruturas congeladas, derretendo-as e modelando novos conceitos. O amor realmente fará brotar a alegria? Ou irá arrastá-la diretamente para a morte? O passado obscuro de Ari será o suficiente para fazê-la estilhaçar de uma vez por todas, não restando oportunidades para uma nova tentativa de se isolar do mundo.

Essa é uma leitura do Clube Entre Leituras

Hey amores e amoras! Estou aqui com a primeira resenha do Clube Entre Leituras. E antes de falar do livro lindo que li, vou falar um pouquinho sobre o projeto. O projeto é administrado e criado, pelos blogs Entre um Livro e Outro e Leituras Plus. E visa compartilhar o amor pela leitura com todos. O clube funciona através do facebok, onde todo mês dois livros são escolhidos e debatidos. Se quiser saber mais, ou participar, é só clicar no nome do clube aqui encima.
                                                                                                      
O começo dessa resenha ainda é uma pergunta na minha cabeça. Uma pergunta sem resposta desde que eu terminei o livro. Eis a questão: Como começar a falar desse livro, que causou um furacão em meu ser??? 


"Sou o seu maior pesadelo."

Vou começar dizendo o quanto estou agradecida a Amanda pela oportunidade de conhecer mais uma obra nacional tão lindamente escrita. Uma das coisas mais lindas de se sentir ao ler um livro, é o amor do autor colocado nas palavras. É ler um livro que foi escrito com o coração. E o da Amandinha com certeza é assim. 

Eu já tinha escutado muitos elogios sobre o livro. Mas a chance de ler graças aos céus apareceu quando começamos a primeira leitura do Clube Entre Leituras. Tenho de agradecer muito a Paty que o escolheu para o clube, e a Amanda pela parceria. Vocês são duas lindas, que eu mega amo! 

O mundo de A Escolhida é um mundo fantástico. Em todos os sentidos. Ou melhor dizendo, é uma Lost City. Mas o mais bacana e a convivência de vários seres sobrenaturais bem perto da cidade. Todos vivendo em harmonia... só que não! 


"Era uma vida boa, mas era uma vida de mentiras aglomeradas."

Para entender tudo, é necessário ter consciência de que Ari, eu posso dizer o quanto amei esse nome? é uma menina má. Não má do tipo, ela se acha malvada. Mas do sentido, ela é má MESMO!!! Se sente bem com a dor dos outros, e se alimenta da vida de outras pessoas. Só isso já diz muito da personalidade da menina né? Só esse pequeno detalhe sobre ela, já me fez amá-la! E lógico, não parou por aí...


"Tenho consciência de como as lembranças apenas assassinam o espírito de modo mais lento e brutal. Vivenciar certos momentos é exatamente como morrer duas vezes em cada segundo. Doí, e por mais estranho que seja, eu acabo pedindo por mais."

Ari é o tipo de menina bem resolvida ou acha que é  consigo mesma. Ela não fica com aquela lenga lenga. Ela se resignou ao que é, e se mantém fiel a si mesma. Só o fato de ser forte, e se aceitar do jeito que é, fizeram dela alguém que eu admiro. Okay, o que ela faz para viver não é exatamente admirável, mas é tão difícil encontrar personagens como ela! Que embora não gostem do que fazem, se aceitem como são. E Ari é o oposto. Ela se aceita, e quem quiser que aceite também. Um concelho de amiga, é melhor aceitar! kkk

Ari vive sozinha e leva sua vida apenas com seu arco amado. Arma que ajuda na hora de caçar. É claro que esse lado da Ari, tem um motivo para existir. Ela é filha de um anjo e um demônio. Depende somente dela o equilíbrio de seus dois lados. Mas ultimamente a maldade tem ganhado. 


"Eu gosto de ver a dor estampada nas feições de um ser qualquer que, sem algum motivo crível, implora aos deuses mais alguns dias inúteis na Terra. Eles sempre pedem mais."

Em um dia de caça, Ari é raptada. E levada ao reino dos feiticeiros, o círculo. Comandado por Egran, é abrigo dos insatisfeitos feiticeiros, que vivem sob a constante ameaça e medo causado por seu próprio líder. 

Dentro do círculo, Ari conhece muita gente, que começa a despertar nela, tudo que sempre lhe foi proibido. Sentimentos. Dentre eles, Luke é quem desperta o sentimento mais forte. Mas pode alguém como Ari se apaixonar? 


"Pude compreender, então, que existem pessoas que surgem em sua vida para mudá-la integralmente. Do início ao fim. Que vão do céu ao inferno para salvá-lo e, depois de tudo, ainda lhe garantem que os dias são fáceis, o universo é bonito e que você é a razão de tudo isso."

E depois de tanto tempo de fuga, vale a pena se arriscar por esses estranhos a quem ela já tanto ama? Isso não é mais uma escolha. Ari está no meio de uma guerra maior do que qualquer coisa de dentro, ou fora do círculo. Algo realmente terrível, está prestes a acontecer. 


"Sou o nada e o tudo, um meio termo. O amor não me petrifica, o perdão não é acumulado em minha carne e as emoções não invadem o meu coração. Sou a própria rocha."

Quando o livro começa, contando um pouco sobre o cotidiano de Ari, parece que vai ser uma história bem calma, que se desenvolve devagar, mesmo prendendo desde a primeira página. Mas é só Ari sair de casa para caçar, que a ação começa. O melhor de tudo, é que não para mais! 


"Para a decepção de muitos, o meu lado bom e o ruim continuam interligados, de modo que a parte ruim é aquela que sempre se manifesta."

Dentro do círculo Ari não só começou a sentir, como também passou por várias situações complicadas. Vimos seu lado mal, lutando contra seu lado bom. Vimos a menina sofrer e lutar, e não entender nada do que estava acontecendo consigo mesma. Eu amo a Ari! Ela é tão humana, que chega a ser irônico. Alguém que é sobrenatural, ser tão confusa e complexa é extremamente adorável.

O livro inteiro, e por si só, tem muitas qualidades. Mas vou contar algumas coisinhas que me fizeram surtar com A Escolhida. A autora caprichou nos personagens! Sério gente, é impressionante, como os personagens da Amanda são reais! Não existem vilões ou mocinhos. Aqui, cada um tem seu ideal e objetivo, e irá lutar por ele até o final. O que com certeza, ainda vai gerar muita confusão. 


"Não acredito que este seja um novo pesadelo. Existe uma quantidade de sonhos ruins para serem sonhados?"

O livro tem tanto quote lindo, que eu quase fiquei doida! Acho que por isso demorei um pouco mais na leitura. Toda hora eu parava para anotar uma frase, um trecho... Amanda! Você está de parabéns, se não fosse escritora, poderia ser filósofa! rs 


"Agora, me responda: por que temer a liberdade, se ela é tudo o que mais quer?"

Os personagens são muito bem construídos. E até os vilões são apaixonantes. Eles não são uma coisa só. Eles tem várias facetas! Egran é um malvado e tirano, que quer se aproveitar dos talentos de Ari, para seu benefício próprio. E embora, seja ruim, e comande o círculo com mãos de ferro, tem seu charme. Na família de Egran são três irmãos. Ele é o mais velho, o do meio é o único que se mostra irritado e disposto a ser malvado a todo momento, e o caçula... bem, o caçula me enganou direitinho! Me apaixonei que nem uma boba pelo Evan, até descobrir que ele era um espertalhão com ego inflado kkk.


"Vejo o que ninguém enxerga."

Além das malvadezas da história, temos também os personagens bonzinhos. Os amigos que Ari faz no círculo. Como a não tão doce Vincy, irmã de Luke, que é uma graça de menina; Lana, Melany, e a doce e adorável, mais do que amada, Tyla. Ela é uma menina incrível, sábia, e sempre disposta a dizer uma palavra de carinho... Uma das personagens mais marcantes da história.

E claro que eu não poderia deixar de falar sobre a relação entre Luke e Ari. pra você que ficou curioso, o nome Ari, é abreviação de Ariali rsrs Eles se conhecem já no rapto, porque ele é um dos raptores. Dentro do círculo, ele é o único que a entende e busca ouvi-la. E sinceramente, não tem como não se apaixonar.

Não demora muito para que a menina, até então acostumada apenas com maus tratos, se sinta totalmente confusa e se renda a esse sentimento. Mas é claro, que o seu lado demônio, e o fato de ela ser uma híbrida, e esse tipo de relacionamento - entre espécies - ser proibido, não deixaria que as coisas fossem mil maravilhas...

O Luke é um rapaz adorável! Ele se esforça ao máximo para entendê-la, e está sempre ao lado dela. Além, é claro, de ser lindo! haha. Mas novamente o que mais me encantou, é o fato dos personagens do livro não serem perfeitos. Eles são reais, são humanos. Tem defeitos e virtudes. No caso de Luke, muito mais virtudes do que defeitos kkk.


"Meu lar é em seus braços. Ainda posso ser o seu?"

O final do livro me deixou em pânico! EU. PRECISO. DE. RESPOSTAS!!! Sério, necessito da continuação. A Amanda terminou o livro na parte mais importante, e fez um suspense sobre o que vai acontecer a partir de agora, que está me deixando doida! kk. 

Por fim, encerro indicando muitoooooooo. Não há um defeito para ser citado nessa obra, e com certeza a Amanda ainda tem muito a impressionar com a continuação, pela qual já me encontro em desespero, que virá. 

Espero que tenham gostado, e que não deixem de me dizer o que acharam! ^ ^ 

Mil beijokas e até breve! 

4 comentários:

  1. Nossa deu vontade de ler, vou até colocar na minha lista.
    Amei a resenha.
    Beijos, Karol.
    http://sonhosdetodagarotinha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou linda! Espero mesmo que você o leia, porque afinal, livro nacional, tão lindamente escrito assim, definitivamente,merece uma chance! rs. Quando ler me avisa o que achou! Amo a coluna do seu blog, onde você coloca as frases do seu caderninho viu?! São tão lindas! Onde as encontra?? Parabéns pelo seu cantinho, já estou seguindo! E volte sempre... :*

      Excluir
  2. Ficou mega top, rica sua resenha. Amei amei, amei..... Eu não consegui caprichar por conta de ser e-book (aquele mini problema que você conhece). A leitura foi difícil por conta disso.
    Mas combinei de comprar o livro físico e reler só para ter o prazer de sentir aquelas cenas mais instigante, impressionante.
    Arrasou Anya
    Beijos
    Paty (leiturasplus.blogspot.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty minha flor! Que bom que você gostou da resenha! Eu estava tão nervosa na hora de escrever!! Foi meio difícil de explicar todos os sentimentos que a leitura me causou... rs. Sei como é florzinha, mas tenho certeza que arrasou. Sempre arrasa! Leia sim, o livro merece se relido! kk. Obrigada pelo carinho de sempre flor! Volte sempre e mil beijos para ti.

      Excluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo