{Lá Vem Resenha} Ten Tiny Breaths


Autor(a): K.A. Tucker

Editora: Papoti Books

Páginas: 262


Sinopse: (retirada do skoob na versão brasileira do livro) Kacey Cleary não chora, não suporta o toque das pessoas e canaliza sua energia para treinos intensos de kickboxing. Tudo isso depois de um ano de reabilitação física e de mergulhar num mundo de drogas e álcool para tentar lidar com a perda dos pais, da melhor amiga e do namorado, num acidente de carro do qual ela foi a única sobrevivente. Protagonista de Respire, primeiro livro da série Ten Tiny Breaths, sucesso de K.A. Tucker que chega ao Brasil pelo selo Fábrica 231, Kacey chegou ao fundo do poço, mas resolve lutar para sair de lá por Livie, a irmã caçula. Depois de irem morar com uma tia religiosa fanática e seu marido alcoólatra, as duas fogem para Miami para tentar recomeçar, e Kacey terá que enfrentar seus fantasmas para derrubar o muro que ergueu ao seu redor. Às vezes, respirar torna-se uma missão quase impossível, mas K.A. Tucker mostra que é preciso neste romance sobre perdas, amizade, amor e superação.





"Apenas respire. — Minha mãe diria. — Dez respirações minúsculas... Prenda-as. Sinta-as. Ame-as."


Hey meus amores e minhas amoras! Essa foi a primeira leitura concluída da #MLI2016. E posso garantir, que não tinha jeito melhor de começar a maratona e o mês de julho!

Como o primeiro tema da maratona é: livros abandonados na estante a um ano, ou mais; escolhi um que há muito tem me tirado o sono só pela vontade de ler. Incrivelmente, sempre aparecia um livro para colocar na frente. Motivo pelo qual essa pérola ficou me esperando pacientemente durante três anos! Para ser lida...

Esse é um daqueles casos em que a gente termina a leitura e quer se bater por não ter lido antes, mas acho que as coisas acontecem ao seu tempo, então estou feliz de apenas ter lido esse livro. Ten Tiny Breaths, chegou ao Brasil como Respire, pelo selo Fábrica 231. E é o primeiro de uma saga de quatro. rezando para que a editora resolva trazer todos pra cá!! #oremos!!! \o/ Portanto, não perca mais tempo e vá logo adquirir o seu! Adianto, é viciante!! Você não vai se arrepender...


Em Ten Tiny Breaths, conhecemos Kacey e sua irmã Livie. Embora parecidas fisicamente, não poderiam ser mais diferentes em suas personalidades. O que ambas tem em comum, é o fato de terem perdido os pais em um terrível acidente de trânsito a quatro anos atrás. Causado por um motorista embriagado, o acidente mudou não só a vida de Kacey, mas também a ela mesma. 


"— Fisicamente. Nada exceto dez respirações minúsculas seguram o resto de mim junta."

Depois de perder os pais, o namorado e a melhor amiga de uma só vez, Kacey não consegue mais chorar e não aceita o contato com as mãos. Sempre que sua mão é tocada, a sensação de morte que se espalha sobre ela é agoniante como se ela estivesse embaixo da água, sufocando, se afogando, morrendo... 


"— Eu não odeio você. Eu nunca poderia te odiar. Dê-me seu coração, Kacey. Vou aceitar tudo o que vem com ele."

Kacey estava no carro quando tudo aconteceu. Com a metade do corpo dilacerada, teve de ouvir o último suspiro de sua mãe e sentir a mão de seu namorado, que segurava a sua, ir perdendo o calor, até estar gelada, antes de ser retirada do carro. Desde então, sua vida é uma batalha constante pela sua sobrevivência e sanidade.


"— Eu precisava de uma mudança.
— Não precisamos todos?"

O único motivo pelo qual Kacey Cleary não desistiu de tudo, chama-se Livie. Sua irmã caçula, que graças a um resfriado, teve a sorte de não estar no acidente. Mas após sua angustiante recuperação de um ano, Kacey resolve aliviar sua dor no sexo, drogas e álcool. Porém, após o pedido de sua irmã, para que pare com sua fase auto-destrutiva, Kacey encontra outro jeito de se livrar da dor. O Kickboxing.


"(...) eu agradeço a Deus por não levá-la de mim também. Ele levou todo mundo, mas ele me deixou Livie. Eu gosto de pensar que ele lhe deu a gripe naquela noite para impedi-la de ir ao meu jogo de rugby. Pulmões congestionados e um nariz escorrendo a salvaram. Salvaram meu único raio de luz."

Com um corpo escultural, cabelos ruivos naturais e uma personalidade sarcástica irresistível, não tem como evitar se apaixonar por Kacey. Sério, em momentos eu queria retirá-la do livro, colocá-la em um potinho e guardá-la no bolso! kk. Uma menina mulher que tem de encarar uma vida bem ruim, depois de ter sonhado grande. 


"Passei horas lá a cada dia, levantando pesos, fazendo cardio, todas as coisas que fortaleceram meu corpo destroçado, mas nada fez para ajudar a minha alma devastada."

Após o acidente, Kacey e Livie vão morar com sua tia Darla. Mas ao se deparar com uma sobrinha problema, Darla não consegue disfarçar seu desgosto com a situação. Por sua vez, Kacey não se esforça para tornar as coisas melhores. E quando Livie aparece em seu quarto chorando, ao escapar de uma tentativa de abuso de seu tio alcoólatra, Kacey resolve que é hora de terem uma vida nova. Fugindo com o dinheiro de seus tios e seus bens pessoais, Kacey desembarca em Miami, com muitas expectativas, sonhos e coragem. 


"Talvez Kacey Cleary estava enterrada em algum lugar dentro de mim todo esse tempo, apenas esperando a pessoa certa para tirá-la das águas profundas e escuras.
Para salvá-la do afogamento."

É aqui que as coisas ficam realmente interessantes. A chegada das meninas a um prédio com apartamentos baratos, para desesperados, é o início de uma longa jornada onde dez pequenas respirações serão cada vez mais necessárias. 


"A sociedade está melhor comigo em um ginásio."

Nesse pequeno prédio, Kacey acaba conhecendo Storm. Sua vizinha stripper/bartender de um club de strip, que além de se tornar uma amiga valiosa, também oferece a Kacey um emprego.  E Trent, o novo inquilino do 1D. O vizinho terrivelmente quente que tem o poder de deixar Kacey sem palavras e com o corpo fervilhando.


"Bem, eu não vou tomar decisões com base no que um homem quer, porque quando você se for e eu ainda estiver aqui, eu tenho que viver com o resultado."

K. A. Tucker tem um poder de escrita que fascina. Ela te prende, te encanta, te vicia... O livro passa rápido com um sopro. Quando você percebe, já terminou. Uma das coisas que mais gostei nessa história, foi o modo com a autora encaixou seus personagens. Sejam os protagonistas, ou os secundários. Todos tem um valor específico para a história. E todos são encantadores!


"O que está errado é que todas as manhãs e todas as noites, eu deito na cama me perguntando por que você não está ao meu lado."

No próprio clube onde Kacey e Storm trabalham, vários personagens roubam a cena em alguns momentos. Cain, o dono do clube, é extremamente paciente, carinhoso e bondoso com suas funcionárias, portador de um coração gigante. Nate, o segurança gigante, é um amor de pessoa. O mais bonito, é que eles realmente se esforçam para que as meninas que ali trabalham, estejam sempre em segurança. E Ben. O doce, terrível e adorável, Ben! kk. Cheio de graça e gracejos, tem o poder de encantar com sua conversa fácil e seu jeitão travesso. Simplesmente surtando com o fato dele ter seu livro próprio. Já quero!


Ainda tem o Tunner, o oficial Dan e o Dr. Stayner. Cada um com uma personalidade única, trazem para trama um pouco de leveza, quando as coisas estão realmente ruins. Tunner é o dono do prédio, e sinceramente, depois de assustar no início do livro, parece um pai preocupado. Oficial Dan é um cara de sorte! kk. Sempre que acontece uma encrenca nesse prédio, quase sempre envolvendo uma dessas meninas, é ele quem tem de resolver. Mas sendo o homem gentil, generoso e justo que é, suas aparições são sempre bem-vindas... 


E o Dr. Stayner! Meu personagem favorito!! Uma versão psiquiatra do Dr. House kkk. Sério gente, que figura! Quando ele está em cena, risos, vontade de socar algo - lê-se: ele - e vontade de tirar a Kacey da história são só alguns dos sentimentos inevitáveis. 


"Vai ser uma batalha difícil, e eu vou testá-la em cada passo do caminho. Eu posso ser pouco convencional com meus métodos. Com você, eu vou fazer coisas que são questionáveis. Você pode me odiar às vezes, mas eu e você vamos chegar lá juntos. Você só tem que querer."

Livie de todos é a mais consciente. Embora mais nova, em muitos momentos a maturidade é um dom exclusivo dela. Doce, tímida e muito séria, é uma menina que tem um futuro brilhante pela frente. Mas sinceramente, acredito que ainda tenha muito o que viver e muitas feridas para curar. Seu jeitinho delicado é um pouco preocupante. Em um mundo tão difícil, com uma história tão dura, dá medo de que ela quebre a qualquer momento. Mas nesse livro, aprendemos que as pessoas são muito mais fortes do que aparentam...


"Se eu sou uma nuvem de tempestade se aproximando, ela é a luz do sol irrompendo."

Trent é um enigma. Um jovem que aparece do nada na vida de Kacey, aparentando saber muito mais do que realmente sabe. Bem sucedido, tranquilo e apaixonado, carrega consigo seus próprios traumas. Mas há coisas que não tem como esconder para sempre. E seus traumas, são uma delas.


"Para sempre não é o suficiente quando se está com você."

Quando Trent entrou na história, tive a impressão de que ele sabia muito mais do que afirmava sobre Kacey. Mas a minha desconfiança inicial do personagem, logo foi substituída pelo amor incondicional que surgiu com o jeito como ele trata Kacey. Seu principal, atual objetivo, é fazê-la rir. E aos poucos, esse homem misterioso vai quebrando as barreiras construídas tão duramente ao redor do coração machucado de Kacey.


"E, algo é apenas diferente com Trent. Ele é como melancia madura depois de uma vida de sede. Ele é como o ar, depois de anos sob a água. Ele é como a vida."

Esse livro é um suspense sem fim! Nem tudo sobre a noite do acidente foi esclarecido. Nem tudo na vida de Kacey foi resolvido. E fugir, pode não ser a melhor escolha. O amor tem o poder de curar e destruir. E se apaixonar, é escolher correr o risco. Teria alguém como Kacey, conserto? Seria ela capaz de passar por cima de seu passado nebuloso e se dar uma nova chance? Talvez, ela não tenha ficado tão abaixo da água assim. Talvez, ela possa voltar a respirar.


"O nosso passado não é o que somos. Eu sou eu e você é você e isso é o que precisamos ser."

Um livro sobre perdas, amizades, confiança, sacrifícios, amor, perdão e segundas chances. Uma lição de vida em páginas de um livro que te farão rir, chorar muito, pensar e repensar sua vida.


"— Deve ter sido algum tipo de pesadelo.
— Sim. — Eu respondo, minha habitual voz calma e vaga retorna. — Mal posso esperar para acordar."

Com pegadas hot, uma história dramática e uma mocinha fodona, Ten Tiny Breaths é mais do que indicado! Apaixonada pela escrita da K. A. Tucker, pelos seus personagens que me fizeram chorar rios, Kacey sua destruidora de corações! e pelo final feliz que tive medo de não vir a existir. Se eu pudesse os obrigaria, mas como não posso, peço: LEIAM!!! kk.


"Eu pisco, colocando uma cara brava por ela. — Vejo você acima da água."


Espero que tenham gostado e que me contem o que acharam! Já leram? Querem ler?


Mil beijokas e até a próxima! 

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Oi, Lu!
      Começa! Você não vai se arrepender não, te garanto! Quando se decidir me avisa. E se resolver ler, me conta depois o que achou!!
      Mil beijokas e volte sempre linda!

      Excluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo