5

[Lá Vem Resenha] Pseudônimo Mr. Queen



Autor(a): Loraine Pivatto

Editora: Edição de Divulgação

Páginas: 404

Sinopse: O ano é 2012, Dia 21 de dezembro, E a temida profecia maia acaba de se cumprir. Cidades devastadas, Ruas vazias, A população mundial bruscamente reduzida,E a história dos sobreviventes começa a ser contada. Os escolhidos iniciam um novo mundo, baseado nas novas regras passadas através dos sonhos. Agora serão 2 vidas: A primeira até os 70 anos, A segunda, a partir dos 20 e até os 100.150 anos no total. Nenhum segundo a mais. A nova sociedade começa a surgir: Sem desigualdade, Sem dinheiro, Sem doenças, Sem possibilidade de mortes prematuras, Exceto por uma maneira.Uma única maneira de morrer, mas que não pode ser revelada. Um segredo que precisa ser guardado. Para salvar a sociedade de si mesma.




Hey amores e amoras! E se dia 21 de dezembro de 2012 a humanidade tivesse chegado ao seu fim? E se tudo ficasse diferente? E se houvesse restado alguns poucos escolhidos? E se só houvesse um jeito de morrer? E se quem sabe do segredo é uma assassina? O que poderia acontecer?

Pseudônimo Mr. Queen é muito mais do que um livro, muito mais do que uma ficção ou distopia. Essa é uma análise da sociedade. Não só a criada no mundo futurístico do livro, mas também da sociedade atual. As manias, sede por poder, sede de ser mais do que o outro. Tudo retratado de forma clara e objetiva. Essa é uma história sobre segundas chances e repetição dos erros.

Aqui conhecemos Regina Brandão. Uma mulher rica, extremamente poderosa e dona de um império. Então porque motivo ela se sente tão pequena, frágil e dependente de um marido que não a ama? Simples, desde sempre tratada por seu pai como se fosse um castigo, Regina cresceu insegura. E sua insegura lhe custa caro.

O livro já começa mostrando o que aconteceu depois da noite trágica. O mundo se acabou. Nada do que conhecemos continua no lugar. Os prédios sumiram, as casas também. E os sobreviventes sonharam com como as coisas serão daqui para frente. Todos tiveram sonhos iguais. As pessoas viverão agora um total de 150 anos, sendo 70 na primeira vida e a partir dos 20, até o 100 na segunda. Confesso que fiquei muito perdida com isso, mas me acostumei.

"Os escolhidos iniciam um novo mundo, baseado nas novas regras passadas através dos sonhos.Agora serão 2 vidas: A primeira até os 70 anos. A segunda, a partir dos 20 e até os 100. 150 anos no total. Nenhum segundo a mais. A nova sociedade começa a surgir: sem desigualdade, sem dinheiro, sem doenças, sem possibilidade de mortes prematuras, exceto por uma maneira."

Nesses sonhos, todos foram avisados de que não haverá mais doenças, nem diferenças sociais. Todos terão tudo em igualdade. Mas Regina e alguns outros poucos sonharam com o único modo de morrer. Modo esse, que não deve cair nos ouvidos de mais ninguém, ou os resultados podem ser catastróficos. 

Essa primeira parte do livro é sensacional e dolorosa. Eu me apeguei a Regina logo de cara. Gostei da personagem apesar de tudo. E o que ela fez quando colocada à prova, foi realmente surpreendente. Não que ela esteja certa, mas bem que aquela Vanessa mereceu! rs. O que machuca, é ver todos os sobreviventes procurarem por seus parentes e perceber que eles simplesmente sumiram. não há uma única pista de para onde eles foram... 

Regina logo faz amizades e retoma sua vida. Assim como o segredo da morte, algumas pessoas tem o dom de ver através das vidas. Pode ver os objetos da vida passada: antes do fim e da futura: depois do fim. E é com esses mistérios que o livro segue sua narrativa, nos levando junto com Regina a entender essa nova humanidade. Todos trabalham para receber casa, roupa e alimentos do governo. E isso funciona bem, até que as pessoas começam a querer mais. A ambição de alguns, torna novamente, o paraíso em um inferno.

Eu adorei o modo como a autora explanou com um olhar perspicaz e crítico, de forma leve e objetiva, sua sociedade. As pessoas mudaram apenas de situação, mas em seu íntimo, são as mesmas. Sempre querendo mais, sempre causando o mal aos outros...

"Ah! Os sobreviventes continuam os mesmos homens e mulheres da vida antiga, cheio de empáfia, arrogância e presunção. Ou talvez ainda piores. Mesmo com o mundo maravilhoso que tinham recebido, sem mortes prematuras ou doenças graves, sem discriminações e diferenças sociais, um mundo de fartura, no qual podiam dispor de todos os produtos e serviços existentes da natureza exuberante, as pessoas ainda se sentiam entendiadas, desvalorizadas ou aborrecidas."

Regina vive com Maria Eduarda, filha de sua arqui inimiga, Vanessa. Ex melhor amiga, que a  traiu com seu marido Maurício, pai de Duda. Como a menina era uma criança quando o mundo acabou e estava sozinha, Regina a criou. Mas nunca tivera uma boa relação. Embora nunca tenham se gostado, quando Duda apareceu carregando uma linda menininha nos braços e a entregou para Regina, esta soube que Larissa seria seu tudo. 

A partir desse ponto, conhecemos a relação de Regina com Larissa. Até o dia da partida de Regina, quando o livro passa a ser narrado por Lara. O livro é divido em três partes, onde Regina, Larissa e Vitória Brandão, narram a história. Confesso que preferia a Regina. Achei a leitura meio arrastada depois de sua partida...

Larissa é uma menina linda, bem humorada e sedutora. Mas de bom coração, não faz por mal. De qualquer modo, acaba por pagar por isso.  Em meio a muitos relacionamentos complicados, tem uma vida bastante sofrida. E em alguns momentos eu quis entrar na história e lhe perguntar o que se passava em sua cabeça! 

Se com a Larissa foi difícil, com a Vitória foi quase impossível. A menina cresceu muito abalada pelo abandono do pai. E sua revolta a tornou uma pessoa difícil de lidar. Parecendo muito mais com o pai do que com a mãe, que por sinal não soube criar a filha, não consegui gostar dela. 

O livro gira em torno dessas três mulheres e a nova sociedade em que vivem. Muitas intrigas e mistérios, fecham a história de forma perfeita. O segredo da morte e o pseudônimo mr. queen que por sinal engana direitinho, são os pontos altos do livro! 

Inteligente, atraente, forte e extremamente real, esse é um livro para ler, pensar e se identificar. Se eu indico? Para quem curte distopia, história de família, traição, intrigas e mistérios, está mais do que indicado!! Agradeço muitíssimo a autora pela gentileza de me conceder a honra de ler seu livro. 

Espero que tenham gostado! Já leram? Querem ler??

Mil beijokas e até breve! ^ ^ 

5 comentários:

  1. Oi, Anya!
    As resenhas desse livro só aumentam minha curiosidade sobre ele. Quero muito!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey,Lu!
      Menina, você tem que ler, é muito bom! Espero que leia em breve!! A autora é um amorzinho e sua história é realmente muito inteligente!!
      Quando ler, me conta o que achou hein?
      Mil beijokas e volte sempre!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Oi Anya!
    Através de uma booktuber conheci o livro e desde então sou doido para ler. Todo esse mistério que envolve a trama e toda essa complexidade são coisas que me maravilham e que só fazem eu querer me apaixonar mais e mais pelo livro.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    -Ricardo, http://lapsodeleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Ricardo!
      O livro é muitooooooo bom! Eu acredito que você vai gostar bastante! O mistério é o ponto alto do livro. principalmente, porque você espera o livro todo para descobri-los... haha.
      Se você gosta da complexidade, esse livro é para você! Muito complexo, reflexivo, inteligente e objetivo. A autora é genial!
      Quando ler, me conta o que achou. Obrigada pelo carinho e pela visita!
      Mil beijokas e volte sempre :*

      Excluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

Tecnologia do Blogger.