Lá Vem Resenha: The Silent Waters

The Silent WatersAutor: Brittainy C. Cherry
Páginas: 316
Editora: BCherry Books
Série: Elements #3
Sinopse: Momentos.
Nossas vidas são uma coleção de momentos. Alguns completamente dolorosos e cheios de dores. Alguns maravilhosamente esperançosos e cheios de promessas de amanhã.Eu tive muitos momentos na minha vida, momentos que me mudaram, me desafiaram. Momentos que me assustaram e me envolveram. No entanto, os maiores, os mais dolorosos e deslumbrantes, todos o incluíam.Eu tinha oito anos de idade quando perdi minha voz. Um pedaço de mim foi roubado, e a única pessoa que realmente podia ouvir meu silêncio era Brooks Griffin. Ele era a luz durante meus dias negros, a promessa de amanhã, até que a tragédia o encontrou. Tragédia que o afogou em um mar de lembranças.Esta é a história de um menino e uma menina que se amavam, mas não se amavam. Uma história de vida e morte. De amor e promessas quebradas.De momentos.



Hey amores e amoras! Depois de muitas leituras decepcionantes, esse livro foi como uma tempestade de verão. Veio de mansinho, eu não esperava nada e de repente lá estava eu, apaixonada e no meio de um turbilhão de sentimentos. Me recolocou no caminho certo de leituras. Sabe quando o livro te escolhe, ao invés do contrário? Eu agradeço muito por The Silent Waters ter me escolhido.

 No dia que comecei essa leitura eu estava realmente precisando de algo que me tirasse do mundo. Iniciei a leitura com uma dor de cabeça terrível, contrariando as regras, e não poderia me arrepender menos. Depois das primeiras dez páginas eu já havia rido tanto, ficado tão empolgada e presa na história de Maggie e Brooks, que nem me lembrava que havia sentido dor o dia todo.

Não me lembro de ter chorado na primeira vez que o li, mas talvez o tempo mude a forma como vemos as histórias. Talvez, à medida que crescemos, as experiências de vida mudam o significado dos livros. Talvez eu não seja a mesma pessoa que eu era há anos quando eu li. Ou talvez eu esteja apenas com saudades de casa.

É difícil falar desse livro, e isso é uma das coisas que amo nele, porque ele acompanha as três fases da vida dos nossos protagonistas. A infância, adolescência e fase adulta. Conhecemos Maggie e Brooks ainda pequenos, e acompanhamos seus desenvolvimentos e obstáculos de vida. E quantos obstáculos!

Essa era a coisa sobre o amor. Não saía porque você disse para sair. Simplesmente ficava quieto, sangrando de dor, ainda orando para que você não deixasse escapar.

Eu realmente adorei esse estilo de narrativa. Nunca tinha acompanhado assim, tão detalhadamente e sem marcação de tempo, esse crescimento dos personagens. A gente acompanha uma vida toda! Pra mim, que amo o amadurecimento e sempre fico imaginando o que aconteceu depois do final, foi um prato cheio! rs.

Naquela noite eu percebi algumas coisas sobre a vida. Às vezes a chuva era mais agradável do que o sol. Às vezes, a dor era mais gratificante do que a cura. E às vezes as peças de um quebra-cabeça eram mais bonitas quando espalhadas.

Maggie tem apenas seis anos quando se muda com seu pai para uma nova casa, onde ela terá uma irmã mais nova e um irmão mais velho. Mas sempre que seu pai encontra uma nova “mamãe” para ela, ele diz ser para sempre... o para sempre nunca dura. Mas dessa vez é diferente, e ao invés da mulher ir morar com eles, eles vão morar com ela. E enfim, Maggie May, parece ter a vida que sempre quis. O problema é que “para sempre”, no caso dela, dura pouco.

Quando eu li o início do livro, todo animadinho e cheio daquelas travessuras infantis que te faz rir horrores, me peguei desejando que nada, nunca, desse errado para Maggie. Ela era uma menina tão cativante, falante até demais né Brooks?rs e feliz, com uma nova mãe, e realmente a nova esposa de seu pai merecia esse título, os irmãos e o melhor amigo de seu irmão com quem ela sonhava em se casar, mesmo que ele dissesse que jamais se casaria com ela... Que fiquei com aquele sentimento de será que não pode ser assim para sempre? Mas é claro que nem tudo são flores. E depois da calmaria se formou a tempestade.

Com dez anos de idade, Brooks e Maggie estão perto de casarem. Mas o que era para ser o dia mais feliz da nossa noivinha em miniatura, se transforma em um pesadelo para a vida toda. Após um trauma terrível, Maggie não fala mais. E toda a alegria que ela tinha se esvai, deixando apenas espaço para o medo, lágrimas e uma vida solitária. Porém, Brooks, está determinado a ser para sempre, sua âncora. Nunca deixando que ela se afunde em água sombrias.

Eu serei sua âncora. Eu vou te ajudar a ficar no chão quando você sentir que está se afastando.(...) Eu preciso que você saiba que mesmo se vocêdecidir nunca falar novamente, você sempre terá alguém para te ouvir,Maggie. Tudo bem? Eu sempre estarei aqui para ouvir o seu silêncio.

Após o trauma sofrido por Maggie, fiquei pensando em quanto tempo ela poderia se manter muda. Não podia ser para sempre. Podia? Mas realmente, alguns traumas, não são superados. E sem muito apoio, amor e paciência, é quase impossível livrar-se deles. No caso de Maggie, ela se tranca dentro dela, com medo de que seu trauma a encontre. E por mais estranho que possa parecer, ela leva esse trauma até a fase adulta da vida.

Me desconcertou o fato de vê-la adulta, ainda morando com os pais e sem nenhuma expectativa de futuro. Te magoa ver que todos tomaram um rumo, e Maggie sendo grande parte nisso,  ficou para trás. Mas é lindo vê-la agir de forma tão madura e decidida, quando ainda na adolescência, Maggie abre mão de sua felicidade, pelos sonhos de quem ama. Mas a água tem um papel fundamental nesse livro. E do mesmo jeito que ela pode afogar, ela pode lavar tudo aquilo que precisa ser purificado.

Não conhecia a escrita de Brittainy. E tinha um certo receio pelo amor e ódio, ao seu primeiro livro  Sr. Daniels. Estou verdadeiramente arrependida de ter demorado tanto tempo para começar a ler algo da autora. Mas como todas as minhas leituras relacionadas ao elemento água tem sido maravilhosas, fico feliz de ter esperado para começar justamente com esse livro.

A autora tem o poder de nos prender em sua narrativa e nos fazer sentir exatamente como os personagens. Havia horas em que eu sentia o sufoco de não conseguir falar, mesmo querendo. E quando as coisas não iam bem, o desespero de Maggie, era meu.

O amor não vinha com orientações. Ele corria para uma pessoacom a única esperança como sua corrente. Não havia uma lista de regras a seguir, certificando-se de que você se importava com ele corretamente. Não lhe deu instruções para mantê-lo puro. Ele simplesmente apareceu emsilêncio, rezando para que você não deixasse escapar.

Assim como sua narrativa, seus personagens são simplesmente os melhores! O pai de Maggie é sempre tão amoroso e perfeito, que acho que todos deveriam ter um igual! Depois que a mãe dela foi embora, ele faz de tudo para supri-la de amor e lhe dar um novo lar. Ele faz de tudo para que ela se sinta bem e continua tratando-a como sempre, mesmo depois que ela não lhe responde suas perguntas ou ri de suas piadas. Me emocionou sem igual!

O mundo continua girando porque seus batimentos cardíacos existem.

 Seus irmãos também são personagens memoráveis. O mais velho é um amor!! Sério, não tem como não amá-lo. Todo cheio de ciúmes e protecionismo para com a Maggie. Já sua irmã mais nova demora a encontrar seu lugar na família, depois do trauma de Maggie. Porém, quando Maggie apresenta-lhe os livros, ah ninguém segura à menina! haha. Fiquei toda orgulhosa dela, depois de ver a pessoa linda que ela se tornou.

Raios, Maggie. Todo esse tempo eu pensei que você estava lendo para escapar do mundo, mas agora eu sei, você não leu para escapar dele; você leu para descobrir.

A mãe de Maggie é outra personagem que se perde depois do acidente. A mulher maravilhosa, amorosa e inteligente que ela era, se transforma em uma pessoa possessiva, assustada e meio maluca. Foi super difícil vê-la daquela forma. Eu não sabia se sentia muita raiva, ou muita pena. 

Nem todas as coisas quebradas precisam ser corrigidas. Às vezes, elas só precisam ser amadas. Seria uma vergonha se apenas as pessoas que são inteiras merecessem o amor.

E ainda tem o pessoal da banda e a vizinha idosa de Maggie. Todos me tiraram lágrimas e sorrisos. Não há um, que eu possa dizer que é apenas para causar intrigas ou problemas na história. É linda a simplicidade com a qual a autora constrói seus personagens e a lealdade entre eles. As amizades não se desfazem com o tempo e o cuidado de uns com os outros, permanece igual desde a infância. Cada um com seu papel fundamental dentro do enredo me pergunto como a autora conseguiu criar uma teia tão bem feita entre personagens e acontecimentos.

Os protagonistas são daquele tipo que você ama sem moderação, torce sem moderação e a cada tragédia, sofre sem moderação. Maggie é toda cheia de vida e sonhos, mas tudo isso fica muito bem trancafiado em seu coração.

Isso me surpreendeu... como um coração poderia quebrar em uma sala lotada e o som não poder ser ouvido por uma única pessoa.

Uma das coisas que mais amei nela foi o fato dela ler muito, mas muito mesmo! O livro é outro personagem da história. A companhia de Maggie, para as horas solitárias e silenciosas. A leitura é um dos modos da personagem se comunicar e até viver, já que ela anota os fatos mais marcantes das histórias que lê, para repetir no futuro. Isso me emocionou muito! Aliás, como tudo nesse livro. Recomendo a caixa de lencinhos, porque você vai chorar!

Uma pessoa nunca lê um excelente livro duas vezes e vai embora  com as mesmas crenças. Um excelente livro sempre surpreende você e desperta para novas ideias, novas maneiras de olhar para o mundo, não importam quantas vezes as palavras foram lidas.

Acompanhar o desenvolver dela é agonizante. Fiquei dividida entre tristeza pelo trauma que ela carrega consigo, e raiva, porque ela precisava decidir mudar sua vida. E só quem poderia fazer isso, era ela mesma. Mas com todo o jeitinho meigo dela, não tem como ficar zangada por muito tempo. Eu queria tirá-la do livro e guardá-la num potinho.

- O que você quer ser quando crescer, Maggie?
Peguei meu marcador e escrevi exatamente o que eu queria ser.Feliz.

Já o Brooks é aquele tipo de personagem que te faz sonhar com o que não existe. E claro, atrapalha nossa vida amorosa para sempre! rs. Além de cantor, eu já tenho carteirinha para esse tipo de personagem viu? rs lindo e divertido, ele nutre um amor tão puro e adorável por Maggie, que é impossível impedir aqueles suspiros bobos.

Eu quero lutar por você, por pessoas como você. Eu quero lutar por aqueles que não têm voz, mas estão gritando para serem ouvidos.

Eu adorei a personalidade dele. Cheio de vida, animado, divertido, doce e paciente. Não havia nada que o irritasse ou magoasse. Ele estava sempre presente e disponível para Maggie, e não há nada no mundo que ele não faria para vê-la feliz. Ele parece sempre estar tão bem, que a gente nem lembra que ele também sofre. E quando isso fica claro, é um baque! Mas do mesmo modo que ele esteve para Maggie, ela estará para ele. E esse romance mais do que lindo, puro e verdadeiro, encantou meu coração além da conta.

Não dá para falar muito do enredo sem dar spoilers. Portanto, para saber mais terão que ler! rs. Mas como já puderam perceber, eu indico muitoooo esse livro. A sinopse e até a minha resenha, não demonstram metade do que o livro conta e da intensidade de tudo, nessa história. O trauma de Maggie destrói toda uma família, o futuro dela e até o amor que ela sentia por Brooks. Mas como eu disse, para sempre, no caso dela, dura pouco...

Não tem uma vírgula, que eu mudaria de lugar nesse livro. Tudo muito bem colocado e desenvolvido. Tive medo, de por ter as três fases da vida dos protagonistas, o livro ficasse corrido ou até mesmo mal desenvolvido. Mas ao contrário, esse detalhe fez toda a diferença. Já é um dos meus favoritos da vida! Em breve irei ler mais da autora e da própria série.

E o final? Chorei horrores, de pura alegria por Brittainy ter conseguido finalizar essa história linda, com tanta delicadeza, sensibilidade e maestria. Por fim, só posso implorar, suplicar e exigir que leiam esse livro!!! Sinto que nada do que eu diga fará jus ao quanto ele é perfeito, portanto, não percam mais tempo comigo e vão logo se emocionar com ele também! 💟

Outra coisa que emociona, é a nota final da autora. Baseada em sua própria história, ela prova que todos nós em algum momento já fomos Maggie’s. E que tudo de que precisamos é encontrar nossa voz e não termos medo de usá-la.

Desta vez é para sempre.

Bom, espero mesmo que leiam e tenham gostado da resenha. Não deixem de me contar se já leram, querem ler, se conhecem a escrita da autora, ou a série, aí nos comentários. Quero saber tudinho!! 



Hey, não vá embora sem me contar o que achou! Sua opinião é super importante para mim. Ah, e não se esquece de se tornar um livreiro, seguindo o blog aqui do lado na sidebar e nas redes sociais! 😉





Mil beijokas e até a próxima!! 💋👋

2 comentários:

  1. AMEI O LIVRO. CHOREI E RI ASSIM COMO VOCÊ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey!
      Fico tão feliz que também tenha amado o livro e sentido as mesmas coisas que eu. Esse livro é mesmo muito especial né?
      Mil beijokas e volte sempre!!

      Excluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo