6

{Lá Vem Resenha} Orgulho & Preconceito


Autor(a): Jane Austen

Páginas: 400

Editora: Landmark

Série: Livro Único

Título Original: Pride and Prejudice


Sinopse: (adaptada) O romance retrata a relação entre Elizabeth Bennet (Lizzy) e Fitzwilliam Darcy na Inglaterra rural do século 18. Lizzy possui outras quatro irmãs, nenhuma delas casadas, o que a Sra. Bennet, mãe de Lizzy, considera um absurdo. Quando o Sr. Bingley, jovem bem sucedido, aluga uma mansão próxima da casa dos Bennet, a Sra. Bennet vê nele um possível marido para uma de suas filhas. De fato, ele parece se interessar bastante por Jane, sua filha mais velha, logo no primeiro baile em que ele, as irmãs e o Sr. Darcy, seu amigo, comparecem. Enquanto o Sr. Bingley é visto com bons olhos por todos, o Sr. Darcy, por seu jeito frio, é mal falado. Lizzy, em particular, desgosta imensamente dele, por ele ter ferido seu orgulho na primeira vez em que se encontram. A recíproca não é verdadeira. 
Mesmo com uma má primeira impressão, Darcy realmente se encanta por Lizzy, sem que ela saiba do fato. A partir daí o livro mostra a evolução do relacionamento entre eles e os que os rodeiam, mostrando também, desse modo, a sociedade do final do século 18. 





Hey amores e amoras! Essa resenha está extremamente difícil de ser escrita, mas já é hora de tentar contar o que senti com esse livro maravilhoso. Acho que primeiramente é válido, que eu deixe aqui registrado que já sou fã de Jane Austen! E que esse livro é uma obra prima, romântica e crítica, das melhores já escritas. Agora sim, vamos a resenha.

Vou confessar que tenho problemas com leituras clássicas. Não pela leitura em si, afinal, sempre acabo me apaixonando e me arrependendo profundamente por não ter lido antes. Mas porque nunca me vem o ímpeto de pegar o livro e lê-lo. Mas como nesse caso era leitura do clube, tive que ler. Claro que eu já imaginava que iria amar, mas não tanto quanto eu amei. 

"- Você é generosa demais para zombar de mim. Se os seus sentimentos forem os mesmo de abril passado, diga-me logo. Os meus sentimentos e desejos não mudaram, mas diga-me uma palavra, e eu os silenciarei para sempre."

Orgulho e Preconceito conta a história de Elizabeth e todos os que a rodeiam. Ela, segunda filha em um a família de cinco moças, tem um pensamento muito à frente do seu tempo. O que a torna não só uma personagem, mas também uma mulher muito peculiar. Cheia de firmeza de opiniões, pensamentos constantes e únicos, e seu dom de julgamento de caráter, Elizabeth acaba aprendendo, que às vezes, enxergamos apenas o que queremos ver.

Lizzy é uma moça muitíssimo inteligente, pertencente a uma família complicada, com uma mãe maluca, duas irmãs completamente sem juízo e atiradas, que só pensam em casamento, uma irmã que só pensa em estudar e por fim, uma irmã tão doce, que coloca sua felicidade em risco, para não ferir ninguém. Além de Lizzy, a única pessoa que se equilibra em termos de personalidade, é seu pai. Um senhor sábio, cansado das loucuras da mulher e filhas, com um enorme coração e muito amor por suas filhas mais velhas. 

"... Ao contrário, aquele pensamento vinha sob medida para fazê-la entender seus próprios desejos; e ela nunca sentira tão sinceramente que podia amá-lo quanto agora, quando todo amor já era em vão."

Mas a história não se resume apenas a família Bennet. Na verdade, essa foi uma das coisas que mais amei no livro. Acompanhamos a história como observadores, assim como Lizzy, que vê, analisa, observa, absorve... Vamos acompanhando o desenrolar dos fatos, sem saber o que virá a seguir. É fascinante!

Acompanhamos em paralelo a história de Mr. Darcy e seu amigo, Mr. Bingley. O último, que se apaixona perdidamente por Jane, irmã mais velha de Lizzy. O que leva a uma aproximação entre Darcy e Lizzy. Mesmo que para ambos, isso fosse totalmente indesejado...

"(...) Darcy, após alguns momentos  de recolhimento, não o lamentou. Começava a perceber o perigo de dar muita atenção a Elizabeth."

Eu sei que o clássico já tem várias adaptações, releituras e até um filme com zumbis, mas, não vou contar muita coisa sobre a história, senão perde a graça. Mas já adianto, o livro é lindo, eu amei a história, o desenvolvimento dela, a maturidade de alguns personagens, o romance e o modo como tudo se desenrolou tão calma e facilmente, atingindo a perfeição. A única ressalva aqui, é para o vocabulário rebuscado. Tem que ler com calma, paciência e devagar. Isso atrasa um pouco a leitura, mas vale super a pena! 

Lizzy Bennet já está entre minhas personagens favoritas, e o modo como seus pensamentos e sentimentos guiaram os meus próprios foi impressionante! Como me enganei sobre o Mr. Darcy, devido ao julgamento dela... 

“ Tentei lutar, mas em vão. Não consigo mais. Não posso reprimir meus sentimentos. Você tem de permitir dizer com quanto ardor admiro e amo você.

Já sobre Mr. Darcy... No começo tive sérios problemas com ele. Introspectivo, frio, arrogante e altamente orgulhoso, me deixou nos nervos! haha. E eu não conseguia entender como as pessoas o amavam tanto. Mas então, ele se apaixona por Lizzy.  E só sendo essa mulher forte, corajosa e inteligente, para quebrar o gelo daquele coração mesmo. Me apaixonei perdidamente no final, e sim, agora posso dizer que sou mais uma fã apaixonada por Mr. Darcy.

“Somos todos tolos no amor

Comovente, crítico, sátiro, irônico e atemporal. Um livro, uma história, um clássico, uma lição, chame como quiser, mas essa é uma obra de arte, que Jane Austen com toda sua genialidade nos deixou de presente para ser apreciada. E com certeza você deve apreciá-la! 

Eu chorei, torci o nariz, dei uma de orgulhosa, me enganei feio e depois relutei em admitir meus sentimentos, mas assim como Lizzy, fiz julgamentos errados e injustos, e pude aprender com ela a deixar de lado meu Orgulho e Preconceito. Super recomendado para todos que gostam de uma boa e inesquecível leitura...

" Sim, a vaidade é, sem dúvidas, uma fraqueza. Mas o orgulho... Onde houver uma autêntica superioridade mental, o orgulho sempre terá os seus direitos."

Espero que tenham gostado e não deixem de me contar se já leram, querem ler, o que acharam...

Mil beijokas e até breve! ^ ^ 

6 comentários:

  1. Que resenha mais linda!! Amei, Anya!! Você escreve muito bem e conseguiu passar seus sentimentos de forma tão singela, bela e fez com que eu quisesse ler muito esse livro.Sempre quis ler, mas agora realmente vou ler!!! Obrigada e parabéns!! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Carol!
      Ai meu Deus, que linda!! Obrigada!!! \o/
      Olha, eu também passei boa parte da vida querendo ler esse livro e ouvindo os muitos e merecidos elogios, sobre a obra. Não me arrependo! É muuuuito bom e eu super indico! Acho que você vai gostar muito! Quando ler, me conta o que achou, tá?!
      Mil beijokas e volte sempre!

      Excluir
  2. Olá Anya, tudo bem?
    Acredita que não consegui ler esse livro? Assisti ao filme e então comecei a ler mas desanimei no meio do caminho.
    Quem sabe eu tento novamente num futuro próximo?!
    Lindo blog!
    Beijos.

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Hey, Esther!
    Tudo ótimo por aqui! E você como está?
    Sério mesmo? Mas você não é a única. Tenho um amigo que também não conseguiu terminar e também não curtiu. Mas é uma leitura um tanto complicada mesmo, sabe? A escrita é muito rebuscada, a história demora a se desenvolver e a narrativa é muito crítica, então vai muito de gosto. Mas espero que você retome a leitura no futuro e se apaixone tanto quanto eu.
    Obrigada! Fico extremamente feliz que tenha gostado do meu cantinho *o*
    Mil beijokas, muitíssimo obrigada pelo comentário e volte sempre!

    ResponderExcluir
  4. Oi Anya
    Faz tempo que você escreveu essa resenha mas quandi vi que você falou desse livo maravilhoso ♡

    Eu tambem julguei mal o mr.Darcy ,aquele sujeito arrogante na primeira leitura .E o pedido de noivado que ele fez para Lizzie?Que desaforo.
    Na verdade toda vez que eu leio esse livro (cinco vezes) eu ainda não aprovo a atitudes dele e continuo apoiando a Lizzie, tinha que ter dito não mesmo.A unica mudança que eu tive na segundas leituras foi que nunca mais me enganei pelo Winckman (esqueci como escreve o nome dele)
    Depois da carta eu comecei a me apaixonar por ele .Virou um dos meus favoritos.
    E acho que o mesmo aconteceu com você

    Ps:Eu tambem fujo um pouco de livro antigos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey, Babi!
      Ahhhh, como não amar "Orgulho e Preconceito" e Mr. Darcy? hahaha. Acho que não tem como não julgá-lo mal, diante o seu comportamento arrogante. Hahaha, nem sei o que eu teria feito no lugar dela, com um pedido daqueles! haha.
      Né? Ele me enganou direitinho! Aquele dissimulado, mentiroso! Pois é, depois de ler a carta, escrita com tamanha sinceridade e entrega, não me contive... Acabei assim como Lizzie, percebendo que o Mr. Darcy, só precisava de uma pequenina lição para se mostrar a pessoa perfeita que é. Me apaixonei! haha.
      Ah, bem-vinda ao clube! haha.
      Mil beijokas linda, e volte sempre!

      Excluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

Tecnologia do Blogger.