Resenha: Um Dia de Cada Vez

Um Dia de Cada Vez

Autor(a): Courtney C. Stevens
Páginas: 232
Classificação: 5\5
Sinopse: Alexi Littrell era uma adolescente normal até que, em uma noite de verão, sua vida é devastada. Envergonhada, a menina começa a se arranhar e a contar compulsivamente uma tentativa de fazer a dor física se sobrepor ao sofrimento que passou a esconder de todos. Ela só consegue sobreviver ao terceiro ano do ensino médio graças às letras de música que um desconhecido escreve em sua carteira. As canções parecem adivinhar o que o coração de Alexi está sentindo. Bodee Lennox nunca foi um adolescente normal, mas agora é o menino que teve a mãe assassinada pelo pai. Em seguida, ele vai morar com os Littrell, e Alexi acaba descobrindo que o Garoto Ki-Suco, o quieto e desajeitado menino de cabelos coloridos, pode ser um ótimo amigo. Em Um dia de cada vez, Alexi e Bodee, ao mesmo tempo em que fingem para o resto do mundo que está tudo bem, passam a apoiar um ao outro, tentando viver um dia de cada vez.

Hey amores e amoras! Sabe aquele livro que tem a capa bonita, uma sinopse legal, e te parece interessante? Pois é, esse livro foi Um Dia de Cada Vez. Não esperava, ou sabia nada sobre o livro quando comecei a ler, mas para minha grande sorte e alegria, encontrei uma leitura memorável.

Pela sinopse, comecei a ter alguma ideia do que o livro se tratava, e quando comecei a ler tive certeza, embora eu só tivesse tido a confirmação no meio do livro. E tudo do que eu tinha certeza se transformou em um completo engano.

No início do livro, a tradução ficou um pouco confusa, e isso é algo que não ajudou, mas da para entender bem a história. E a escrita envolvente, leve e despretensiosa da autora faz todo o resto valer a pena. 

 O livro conta a história de Alexi Littrel, que até o verão entre o segundo e o terceiro ano do ensino médio era uma garota normal, mas após uma noite trágica de verão teve de fingir ser normal. E Bodde Lennox, o garoto Ki- Suco, que perdeu a mãe assassinada pelo próprio pai. 

A vida de Bodde não foi nada fácil, com um pai violento, viveu grande parte da vida se escondendo, e isso o tornou alguém solitário. Sem amigos, ele tem que lidar com toda a sua dor sozinho, até que ele conhece Alexi. Na verdade ele a conhece desde sempre, visto que a mãe dele e a dela eram amigas. Mas eles nunca tiveram uma amizade. 

Isso tornou o Bodde um dos caras mais lindos e perfeitos que já li. Ele sofreu tudo que se pode imaginar, passou pelo trauma mais absurdo e não tem ninguém por ele, e ainda assim, ele tira forças para ajudar a Alexi. Ele é tão doce e fofo, além de estar sempre pronto para defendê-la do que for. Eu adorei esse personagem!

"Ele esteve aqui,mas passou tão silenciosamente quanto passa pela vida."

A Alexi é uma menina incrível, crente em Deus ela tem certeza de que se manter quieta sobre seu segredo é a sua forma de lidar com ele, e que não há nada o que ela possa fazer. Para se livrar de sua dor, ela se corta e conta compulsivamente. Até que ela conhece Bodde.

"Fácil é vazio."

Eles formam um laço de amizade e de cumplicidade desde o início. E o que era só uma ajuda mútua, vai aos poucos se tornando uma linda história de amor e recomeços.

Esse livro é aquele tipo de história que te parece previsível no início. Eu já julgava saber como seria, mas quando ela chegou na metade, não havia mais nada em que eu pudesse apostar, e quando eu pensei ter entendido de novo, eu ainda estava longe da verdade. Verdade essa que foi uma surpresa inesperada. Me pegou desprevenida, me revoltou e me magoou profundamente. Foi algo realmente horrível!

"As pessoas não nascem monstros;elas se tornam."

Embora os personagens secundários serem muito bem escritos, eu não consegui me apegar a nenhum. As amigas fiéis da Alexi são bem legais, mas em alguns momentos eu não gostei nenhum pouco das atitudes delas.


"Somos um montinho de corações partidos."

Uma das coisas que mais amei, foram as letras de músicas que o capitão letras de músicas escrevia na carteira da Alexi. Eu amei as músicas que a autora escolheu, de alguma forma o tal capitão misterioso sempre a ajuda, e parece compreender exatamente o que ela está sentindo. Além de ser surpreendente a pessoa por trás das lindas letras.

" Você é a sombra e raios de luz. Um quarto escuro, branco e preto. E você acha que eu sou um segredo.
Mas você me conhece tão bem, você sabe. Minha verdadeira identidade."

A família da Alexi é outro ponto que merece destaque, além de muito religiosos, eles são adoráveis. Só tem um porém, ela tem uma irmã mais velha, que parece não ter crescido, e que sente inveja dela, por achar que ela é a preferida. Sério teve alguns momentos em que eu quis pular no pescoço da irmã dela. Embora que em alguns outros poucos momentos, ela tenha demonstrado ter sentimentos, não conseguiu me cativar.

Um livro emocionante sobre a batalha de dois jovens, para encontrar um pouco de paz na vida. Que encontram um no outro a força necessária para continuar. Estive o tempo todo durante a leitura com um nó na garganta, que se desatou facilmente com o fim da história.Embora eu quisesse algo mais, que não tivesse acabado, e que o final tivesse ido mais além, eu chorei muito! 

A autora consegue nos fazer sentir tudo o que a Alexi sente. E vê-la enfim começar a resolver seus problemas, encarando-os de frente é emocionante. O livro é com certeza uma linda lição de vida, coragem, fé e amor. E depois que termina, nos deixa com vontade de ficar enrolada na coberta pra chorar, pensar, e querer um Bodee só pra gente!

" Um homem é, em parte feito por suas palavras."

Outra coisa que vale ressaltar, é que a própria escritora tem sua história com relação a isso. E no fim do livro, ela deixa uma mensagem linda para os leitores, que também me fez derramar litros de lágrimas. Sentirei muita falta desses dois personagens que ganharam um espaço tão carinhoso no meu coração. 

Não só indico, como espero que todos leiam. Porque não tem como colocar em palavras a beleza da história. Com uma escrita super leve, a leitura é finalizada em horas. Mas deixa conosco uma lição para ser levada a vida toda. 

"- Não vai ter laço de fita, mas Deus vai amarrar as coisas."

Para ler ouvindo: Broods - Four Walls

 

Espero que tenham gostado e que não deixem de comentar!


Bjokas e até a próxima...

6 comentários:

  1. Hey! :D
    Amei cada palavra presente em sua resenha. Sabe, "Um dia de cada vez" foi um livro que me conquistou completamente pela capa. Mas só. Eu nunca tinha parado para prestar atenção em alguma resenha, portanto à sua foi a primeira e não preciso de mais nenhuma : sei que a obra dever render inúmeras boas lições! Admiro muito livros que carreguem essa profundidade na bagagem, sabe? Traga algo maior por traz. Quando o leitor consegue compreender essa imensidão, o sentimento é incomparável. E geralmente eu choro... Muito. Hahahahaha.
    Não sei se é uma leitura que eu faria agora caso me dessem, mas com certeza está lembrado na minha lista literária.
    Bom fim de semana!
    Paula, Poetisa & Literária

    ResponderExcluir
  2. Esse livro foi com certeza uma das maiores surpresas do ano. Eu simplesmente amei cada palavra escrita, e cada sentimento que a autora conseguiu passar! É tão lindo que eu nunca vou ser capaz de descrever a belezura que o livro é! rsrs. Quando ler, vem me contar o que achou! Mas já adianto é daqueles que ficam com a gente para sempre!!

    ResponderExcluir
  3. Não acredito que você fez resenha desse livro e não me contou!
    Eu sou apaixonada por Boode, ele foi simplesmente o personagens mais fofo que li até hoje, tanto sofrimento para um personagem e ele ser daquela forma? Ele deveria existir é uma lição de vida, deveria ser real, não acha? A frase de Boode que me fez cair de amor por ele foi essa: "Todo cara com um coração que funcione tem uma meta", meu Deus ele é perfeito... Também chorei com essa leitura, mexeu horrores comigo, tanto que pedi meu próprio exemplar e acabei de ganhar (eu tinha lido um emprestado). Anya, amei a resenha e como sempre sentimos as mesmas emoções.

    Beijos, e não deixe de me mandar suas resenhas.
    Dani Cruz
    http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Dani! Não é? Eu não sabia que você tinha lido esse livro, ou sabia? rsrs. A partir de agora vou te contar quando fizer as resenhas! rsrs. Ele é ADORÁVEL e APAIXONANTE DEMAIS!! Realmente, eu não sei como ele conseguiu suportar tanta coisa! Mas isso fica explicado em um livro, que vem antes desse. Pena que não chegou no Brasil... ELE DEVERIA SER REAL DEFINITIVAMENTE!!! Concordo plenamente com você! Além de uma lição de vida, ele é um exemplo. Essa leitura emociona qualquer um, não tem jeito... E as letras de músicas? Eu me apaixonei muito por esse livro! Isso é verdade, como sempre sentimos as mesmas coisas! kkk. Obrigada pelo carinho e pela visita. É uma honra ter você por aqui!! Não suma por favor!!! Um enorme beijo ♥ ♥ ♥

      Excluir
    2. Como assim tem outro livro sobre o Boode e não chegou aqui? Qual o problema dessas editoras? Eu quero muito ler, agora! Será que não tem perdido por ai uma tradução (pode ser ruim) dele? Ahh agora fiquei ansiosa, se o Boode disse mais, eu quero poder ler. Eu amei esse personagem.

      Beijooos Anya! :)

      Excluir
  4. Pois é Dani. Tem um livro só dele, que a editora não deu sinal sobre a publicação. Quem me disse foi a autora. Se não me engano, o nome é "A Garota do Cabelo Azul" que é sobre uma garota que ajudou Boode, antes dele conhecer Alexi, é por isso que ele é tão perfeito! Teve alguém que o ajudou antes... Queria tanto ler! :(
    Mas se eu encontrar por aí, te aviso! kkk Mil beijokas linda, e não suma por favor!

    ResponderExcluir

Quer me fazer feliz, ou curtiu a matéria? Comente! Sua opinião é o mais importante! Ah, deixe seu link que terei prazer em retribuir o carinho ;)

© Nome do seu Blog - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo